Daneil Teixeira/Estadão
Daneil Teixeira/Estadão

Felipe Melo cita derrotas do Palmeiras com Cuca e promete time mais entrosado

Volante pede paciência aos torcedores nos primeiros jogos da temporada

Ciro Campos, O Estado de S.Paulo

17 Fevereiro 2017 | 08h26

Ao fim do terceiro jogo oficial do Palmeiras na temporada, a vitória por 2 a 0 sobre o São Bernardo, na última quinta-feira, o discurso dos jogadores foi de pedir compreensão e menos cobranças. O volante Felipe Melo disse na saída do Allianz Parque que é muito cedo para o torcedor criticar as atuações e relembrou que no ano passado a equipe passou por uma fase ruim antes de conquistar o título do Campeonato Brasileiro.

"Acho cedo demais para cobrar. A torcida tem a experiência da temporada passada, aquelas quatro derrotas. O time brigou para não cair no Campeonato Paulista e acabou se sagrando campeão brasileiro. Então, tem de dar tempo ao tempo", pediu o volante.

As quatro derrotas mencionadas por Felipe Melo foram em março do ano passado. A primeira foi para o Nacional, em Montevidéu, pela Copa Libertadores, seguida de tropeços no Estadual para Audax, Red Bull Brasil e Água Santa.

O atual campeão brasileiro trouxe nove reforços para a temporada. O número elevado de novatos, segundo Felipe Melo, vai demandar tempo para que a equipe encaixe e adquira o entrosamento ideal. "Chegaram muitas pessoas novas. Não gosto de colocar desculpa nos resultados, mas estamos crescendo ainda. O Palmeiras tem um elenco forte", disse o jogador. "É complicado, acho que a torcida tem de entender que nosso time está em começo de trabalho", completou o zagueiro Vitor Hugo.

Felipe Melo garantiu que o elenco apoia o trabalho do técnico Eduardo Baptista. "Não existe cobrança no treinador no terceiro jogo do Campeonato Paulista. Aqui está todo mundo fechado em busca dos objetivos. Quando se falou que o Palmeiras montou um time para ganhar tudo, isso veio da imprensa. Nós estamos fechados com o treinador", afirmou.

Mais conteúdo sobre:
futebol Palmeiras Campeonato Paulista

Encontrou algum erro? Entre em contato

0 Comentários

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.