1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Na Suíça, Wendell Lira derrota campeão mundial do videogame

- Atualizado: 14 Janeiro 2016 | 10h 30

Saudita Abdulaziz Alshehri é superado pelo brasileiro nos controles

Parece que Wendell Lira se especializou em derrotar campeões mundiais. Durante a premiação da Bola de Ouro, o goiano venceu o título de gol mais bonito do ano, derrotando o melhor jogador do mundo, Lionel Messi. Mas os talentos futebolísticos de Wendell vão além das chuteiras. Mestre também nos controles de videogame, ele acabou vencendo, na mesma noite, o campeão mundial do jogo Fifa

O saudita Abdulaziz Alshehri venceu, em maio do ano passado, o Fifa Interactive World Cup 2015, campeonato oficial do jogo de videogame. Por esse motivo, também foi convidado à festa de gala promovida pela Fifa em Zurique na última segunda-feira. Ele desafiou nos consoles estrelas como Messi, Neymar, Cristiano Ronaldo e Pogba, mas eles preferiram não aceitar, especialmente ao saber que se tratava do campeão mundial do jogo.

Com o Real Madrid, Wendell Lira venceu o Barcelona de Abdulaziz Alshehri por 6 a 1

Com o Real Madrid, Wendell Lira venceu o Barcelona de Abdulaziz Alshehri por 6 a 1

Wendell Lira também foi desafiado, mas não hesitou em mostrar suas habilidades. Jogando com o Real Madrid, ele venceu por 6 a 1 o Barcelona de Abdulaziz Alshehri. E fez questão de compartilhar os resultados com fotos enviadas por mensagens aos amigos no Brasil. Wendell e Abdulaziz também posaram juntos para o site oficial da Fifa.

A vitória não foi surpresa para os amigos Guilherme Bagmanian, 21 anos, e Gleison Pereira, 33, que conheceram Wendell jogando videogame. Eles contam que viram noites em claro jogando e que o amigo sempre se destacou. Em 2012, os amigos participaram de um campeonato estadual de futebol digital e Wendell foi o campeão. Segundo Gleison, Wendell liderou o ranking sul-americano do jogo Fifa por 25 dias em novembro do ano passado, quando jogava online. Caso ele tivesse permanecido no topo até o fim do mês, teria vaga garantida na competição mundial deste ano. 

Maria Edileuza, mãe de Wendell, disse que precisou colocá-lo de castigo muitas vezes quando criança, porque ele saía da escola para jogar videogame e não voltava para casa. "Ele era muito custoso, saía para jogar e não avisava. Ficava horas fora e eu achava que tivesse morrido", contou bem-humorada.

Quando chegou à Goiânia, na tarde desta quarta-feira, Wendell se vangloriou da vitória nos controles durante a Bola de Ouro, mas disse que vai manter o foco nas chuteiras. "Sempre gostei de video game e ele (Abdulaziz) me convidou para jogar. Acabei ganhando de 6 a 1! Mas o meu foco agora é o futebol e preciso treinar muito", disse. Segundo o amigo Guilherme, por causa da vitória contra o campeão mundial, Wendell recebeu um convite da EA Games, desenvolvedora do jogo, para participar do campeonato deste ano em Nova York.

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em EsportesX