Festa e tumulto marcam chegada da seleção a Barranquilla

Festa e tumulto marcam chegada da seleção a Barranquilla

Mesmo com grades separando jogadores e fãs colombianos, duas pessoas invadiram área destinada aos jogadores; seleção brasileira enfrenta a Colômbia na tarde de terça

Marcio Dolzan / ENVIADO ESPECIAL A BARRANQUILLA, O Estado de S. Paulo

04 Setembro 2017 | 04h15

Com muita festa, tumulto e até tentativa de invasão, cerca de 300 colombianos recepcionaram a seleção brasileira em Barranquilla no início da madrugada desta segunda-feira. A delegação chegou ao hotel Dann Carlton, local da concentração, às 0h15 locais (2h15 pelo horário de Brasília), vinda de Manaus em voo fretado. 

 

A polícia colombiana colocou grades no entorno do hotel para evitar a aproximação dos torcedores, mas tão logo o ônibus parou em frente à entrada e pelo menos 50 torcedores invadiram uma área que era destinada à imprensa. Dois torcedores foram além e chegaram até próximo ao ônibus, sendo contidos por policiais e seguranças da CBF.

 

O atacante Neymar e o meia Philippe Coutinho foram os mais comemorados pelos colombianos, mas nenhum jogador parou para atender aos torcedores. Todos os integrantes da delegação entraram no hotel sem dar entrevistas.

 

Apesar de a Colômbia necessitar da vitória no jogo desta terça, o clima é de euforia em Barranquilla com a presença da seleção brasileira. Os colombianos têm verdadeira admiração pelo futebol brasileiro. Muitos foram ao hotel da seleção com camisas do Brasil. Um torcedor carregava uma camiseta do Liverpool com o nome de Philippe Coutinho, enquanto outros empunhavam a do Barcelona com o nome de Neymar às costas.

 

Na tarde desta segunda-feira, o Brasil treina no Estádio Metropolitano Roberto Meléndez, local da partida com a Colômbia nesta terça-feira. Este será o único treino do time em solo colombiano.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.