Jose Cabezas/Reuters
Jose Cabezas/Reuters

Fifa bane ex-técnico de El Salvador por envolvimento em manipulação de resultado

Ramon Maradiaga foi suspenso por dois anos, graças a incidentes ocorridos nas Eliminatórias da Concacaf

Estadão Conteúdo

02 Maio 2018 | 14h30

A Fifa anunciou nesta quarta-feira o banimento de um ex-treinador da seleção de El Salvador por envolvimento em um caso de manipulação de resultado. Ramon Maradiaga foi suspenso do futebol por dois anos pela entidade, graças a incidentes ocorridos nas Eliminatórias da Concacaf para a Copa do Mundo da Rússia, este ano.

+ Confira o noticiário da Copa do Mundo da Rússia

O comitê de ética da Fifa julgou Maradiaga culpado de "suborno e corrupção", conforme a entidade anunciou. O treinador teria permitido que terceiros se reunissem com os jogadores de sua seleção e oferecessem dinheiro para incentivá-los a vencer um confronto diante do Canadá em 2016.

Em setembro daquele ano, El Salvador enfrentaria o Canadá e em caso de vitória ajudaria o país natal de Maradiaga, Honduras. O treinador, então, teria autorizado esta reunião, "na qual compensação financeira foi prometida aos jogadores em troca de eles alterarem o resultado do jogo" entre salvadorenhos e canadenses, de acordo com a Fifa.

Apesar do esquema, os jogadores de El Salvador denunciaram a oferta antes mesmo do confronto com o Canadá, em que foram derrotados por 3 a 1. Mesmo com este resultado, Honduras avançou à fase seguinte das Eliminatórias e seguiu na briga por uma vaga na Rússia, que acabou perdendo na repescagem diante da Austrália.

Com a suspensão, Maradiaga ficará afastado do futebol e do seu cargo de treinador no clube Juticalpa, de Honduras. Como jogador, aliás, ele foi o capitão da seleção hondurenha a seu primeiro Mundial na história, na Espanha, em 1982. O técnico ainda será obrigado a pagar uma multa de 20 mil francos suíços (cerca de R$ 71 mil).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.