Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Final do Paulistão é a primeira do Corinthians em sua casa

Time faz a centésima partida na arena, em Itaquera, mas jamais disputou uma decisão, de fato, no novo estádio

Gonçalo Junior e Nathalia Garcia, O Estado de S.Paulo

07 Maio 2017 | 07h00

Em seu 100.º jogo, o Itaquerão recebe sua primeira final de fato. Após os 3 a 0 na partida de ida contra a Ponte Preta, em Campinas, é bastante provável que a equipe levante a taça diante de sua gente, em festa cantada durante toda a semana. 

Em 2015, ano da conquista do título brasileiro, o Corinthians confirmou o título com antecedência ao empatar com o Vasco por 1 a 1, fora de casa. Faltando três rodadas para o fim do torneio, a equipe não poderia mais ser alcançada. O Atlético-MG, que ameaçava na segunda colocação, perdeu para o São Paulo. O jogo seguinte, diante do rival do Morumbi, quando a equipe goleou por 6 a 1, marcou a entrega do troféu – foi a primeira vez que houve volta olímpica na casa corintiana. 

A diretoria do clube acredita no recorde de público neste domingo. A carga de ingressos para o duelo com a Ponte é de 45 mil – a quantia não foi confirmada. A maior ocupação do estádio foi exatamente no dia da festa do hexa brasileiro, em 2015, na vitória sobre o São Paulo: 44.976 pessoas pagaram ingresso. 

Construída em 2014, a Arena Corinthians foi palco de partidas da Copa, Olimpíada e da seleção. Será a primeira final profissional, mas o estádio já recebeu decisões de categorias de base, ambas do sub-20. Em 2015, o time se sagrou campeão paulista ao superar o Santos. Já em 2016, foi vice brasileiro ao ser derrotado pelo Botafogo.

Em 99 jogos, o Corinthians teve ótimo aproveitamento: 69 vitórias, 23 empates e 7 derrotas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.