Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Esportes

Esportes » Clássico tem confusão e banheiros quebrados em São Januário

Futebol

Divulgação

Esportes

Futebol

Clássico tem confusão e banheiros quebrados em São Januário

Vasco e Flamengo fizeram partida marcada por tensão

0

Alfredo Mergulhão e Roberta Pennafort,
O Estado de S. Paulo

14 Fevereiro 2016 | 16h06

Vasco e Flamengo fizeram uma partida marcada por tensão nas arquibancadas entre as duas torcidas, que foram além da troca de provocações, na tarde deste domingo, no estádio São Januário, em São Cristóvão, na zona norte do Rio. Dezessete pessoas foram presas, um banheiro foi depredado e pelo menos três bombas explodiram no fim do primeiro tempo e no intervalo do jogo, válido pelo Campeonato Carioca. O Batalhão de Choque teve de ser acionado para controlar os ânimos. Os policiais militares (PMs) usaram spray de pimenta para conter os torcedores.

Os 1,9 mil flamenguistas foram escoltados por PMs do centro do Rio até o estádio do Vasco. Ruas do entorno do estádio foram interditadas às 13 horas, para facilitar o trabalho da polícia. A medida foi tomada para evitar brigas. Orientados a entrar rapidamente na praça esportiva, os torcedores do Flamengo começaram a confusão assim que chegaram à arquibancada. Com o calor de 36ºC, eles ficaram revoltados com a falta de bebidas no bar e depredaram uma porta e um vaso sanitário no banheiro.

O Grupamento Especial de Policiamento de Estádios (Gepe), da Polícia Militar, deteve dezesseis torcedores após os atos de vandalismo no banheiro do estádio. Um outro torcedor foi preso por posse de entorpecentes dentro de São Januário.

O clima voltou a ficar tenso pouco antes do fim do primeiro tempo, quando um morteiro foi arremessado em direção à torcida do Vasco. O artefato explodiu na área que separava os torcedores rivais. Após a explosão, vascaínos partiram em direção aos policiais que faziam um cordão de isolamento, arremessando latas e copos. Os agentes revidaram com o uso spray de pimenta. O Batalhão de Choque teve de ser chamado para ajudar a conter a torcida.

Após o fim do primeiro tempo, outras duas bombas explodiram atrás da arquibancada. Também teve um princípio de briga, rapidamente controlado pelos policiais. Os agentes aproveitaram o intervalo do jogo para avançar alguns metros e aumentar a distância entre as duas torcidas. O jogo não foi interrompido enquanto PMs e torcedores discutiam na arquibancada.

A partida terminou com o placar de 1 a 0 a favor do Vasco, com gol foi marcado aos 45 minutos do segundo tempo. Quando o jogo acabou, o jogador Emerson, do Flamengo, levou canetas até o juiz. De acordo com o atleta, o objeto foi arremessado pelos torcedores do Vasco. As duas equipes não jogavam na casa vascaína desde 2005. A rivalidade entre os times cariocas é grande e a possibilidade de briga entre torcedores foi comentada durante a semana que antecedeu a partida.

Comentários