Marcelo Sayão/EFE
Marcelo Sayão/EFE

Fluminense sai na frente, mas cede empate ao Huachipato no Engenhão

O resultado decepcionante se deveu à diferença técnica que separa o campeão brasileiro do campeão chileno

LEONARDO MAIA, Agência Estado

07 Março 2013 | 00h14

RIO - O Fluminense conseguiu uma proeza na noite desta quarta-feira. Pena que no sentido negativo. Deixou dois pontos irrecuperáveis para trás no Engenhão com o empate por 1 a 1 com o Huachipato, pela quarta rodada do Grupo 8 da Copa Libertadores.

O resultado decepcionante se deveu à diferença técnica que separa o campeão brasileiro do campeão chileno. O inesperado aconteceu por conta de mais uma má atuação tricolor, que jogou melhor, dominou o primeiro tempo. Mas fez apenas um gol, de Fred, e acabou sofrendo o empate no segundo tempo.

Com sete pontos, a classificação está longe de estar comprometida. No dia 10 de abril, terá um duelo complicado com o Grêmio, em Porto Alegre. Mas no dia 18 seguinte, os cariocas recebem o Caracas em casa, com obrigação de vencer. O Huachipato tem quatro pontos, todos conquistados no Brasil.

Mas o tropeço desta quarta deixa o Grêmio em boa situação na chave. Com seis pontos, os gaúchos podem alcançar a liderança no decorrer da rodada, se vencerem o Caracas, na Venezuela, na próxima semana.

O JOGO

O gol de Fred surgiu graças a uma sequência de filme pastelão do goleiro Veloso. Aos 29, o arqueiro chileno tentou rifar uma bola recuada e furou. Na confusão, chutou em cima de um companheiro e a bola voltou para Deco, que foi derrubado por Nuñez.

Fred converteu a penalidade com tranquilidade e interrompeu jejum de três partidas. O placar parcial de 1 a 0 só não foi ampliado por certa displicência da turma das Laranjeiras.

Tal pecado foi punido. O segundo tempo apresentou um panorama ligeiramente diferente. Os espaços na defesa chilena continuavam lá, mas, com a ineficácia tricolor nas finalizações, os visitantes resolveram se arriscar um pouquinho. Aos 26, atingiram a recompensa. Arrue deixou Edinho na saudade e cruzou. No rebote do corte de Gum, Nuñez encheu o pé e empatou.

Ciente da importância da vitória, os tricolores partiram para a pressão. E Fred teve seu segundo gol negado por uma defesa fantástica de Veloso. Nervoso e tenso, sem tranquilidade, o time chileno lutou com brios e segurou um resultado que nem eles esperavam, fora de casa.

FLUMINENSE 1 x 1 HUACHIPATO

FLUMINENSE - Diego Cavalieri; Bruno (Rhayner), Gum, Digão e Carlinhos; Edinho, Jean, Thiago Neves (Samuel) e Deco (Wagner); Wellington Nem e Fred. Técnico: Abel Braga.

HUACHIPATO - Veloso; Aceval, Labrín (Contreras), Muñoz e Núñez; Reyes, Yedro, Martín Rodríguez (Arrue) e Crovetto; Falcone (Llanos) e Braian Rodríguez. Técnico: Jorge Pellicer.

GOLS - Fred, aos 31 minutos do primeiro tempo. Arrue, aos 26 minutos do 2º tempo.

CARTÕES AMARELOS - Carlinhos e Digão.

ÁRBITRO - Germán Delfino (ARG).

RENDA - R$ 261.980,00.

PÚBLICO - 13.678 pagantes.

LOCAL - Estádio Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.