1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Francês ofendido por racistas do Chelsea aceita ver jogo do PSG

- Atualizado: 09 Fevereiro 2016 | 18h 16

Sylla supera 'trauma' e planeja estar no estádio a convite

Alvo de ofensas racistas por parte de torcedores do Chelsea, no ano passado, o francês Souleymane Sylla aceitou o convite para assistir ao jogo entre o time inglês e o Paris Saint-Germain na próxima terça-feira, no Parque dos Príncipes. Trata-se do jogo de ida das oitavas de final da Liga dos Campeões.

Em entrevista à agência Associated Press, o advogado do francês, Jim Michel-Gabriel, afirmou que Souleymane Sylla já superou o "trauma" e planeja estar no estádio no jogo da próxima terça. Sylla sofreu ofensas racistas antes do duelo entre os dois times, também pela fase de mata-mata da Liga dos Campeões. Ele estava no metrô a caminho de casa quando tentou entrar num dos vagões, mas foi barrado por torcedores do Chelsea.

Sob cânticos de "nós somos racistas e assim que gostamos", os fãs do clube inglês impediram a entrada do francês, que é negro. Câmeras flagraram o ato racista da torcida inglesa, que gerou revolta nas redes sociais e na diretoria do PSG.

Depois do episódio, a diretoria do Chelsea convidou o francês para assistir a um jogo do clube em Londres. Mas ele recusou. Quase um ano depois, ele aceitou assistir ao PSG no Parque dos Príncipes. O caso gerou uma investigação por parte da promotoria de Paris. De acordo com o advogado do francês, as autoridades locais ainda investigam o episódio.

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em EsportesX