1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Gallo quer seleções de base competitivas para buscar resultados

O Estado de S. Paulo

25 Agosto 2014 | 22h 55

Técnicos das equipes jovens do Brasil descarta preparar times com prioridade para a formação de talentos para a seleção principal

O coordenador das categorias de base da seleção, Alexandre Gallo, afirmou nesta segunda-feira que a prioridade no momento das equipes jovens do Brasil será em ser competitivo e não tanto em desenvolver talentos. Na participação no programa Bem, Amigos, do SporTV, o ex-volante reconheceu que o futebol do País não desfruta da mesma superioridade de tempos anteriores e que não há nenhum atleta fora de série no momento.

A seleção brasileira sub-20 foi campeã na semana passada do Torneio de Valência, com a base que daqui a dois anos terá o papel de buscar a inédita medalha de ouro olímpica nos Jogos do Rio, em 2016. "Temos jogadores que são quase craques. A preocupação é primeiramente montar um time competitivo para as competições", afirmou.

Divulgação
Alexandre Gallo quer time competitivo nas seleções de base

Gallo admitiu que o Brasil precisa se empenhar bastante para se equiparar aos adversários. "Antes, o Brasil estava cinco passos à frente dos demais. Agora, está um passo adiante, mas ainda assim, precisa de muito comprometimento e trabalho para não ser superado", explicou.

O técnico ocupa o cargo desde o começo de 2013 e disse que quer ver nas categorias de base, além da competitividade, jogadores que participem ativamente tanto da criação, como da marcação. Fora o Torneio de Valência, Gallo liderou a seleção brasileira de base a outro título, o do Torneio de Toulou, na França, com a equipe sub-21.