Gerrard critica dificuldades nos EUA e diz que deve parar em 2016

Depois de 17 anos com a camisa do Liverpool, Steven Gerrard viveu em 2015 seus primeiros cinco meses de Los Angeles Galaxy. Apesar do alto salário e do glamour adquirido pela MLS, a liga norte-americana de futebol, o meia inglês se decepcionou. Desanimado com algumas dificuldades encontradas nos Estados Unidos, já cogita abandonar a carreira no ano que vem.

Estadão Conteúdo

03 Novembro 2015 | 16h12

"Pode ser minha última temporada como jogador. Eu certamente não quero sentir no ano que vem o que estou sentindo agora. Eu adoraria me aposentar em alta. É uma longa temporada e eu só cheguei aqui para os últimos meses, mas eu certamente estarei melhor para a experiência no ano que vem", declarou.

Aos 35 anos, Gerrard chegou ao Galaxy depois de perder espaço no Liverpool. Em sua primeira temporada nos Estados Unidos, decepcionou e marcou somente dois gols nas 14 partidas que realizou. O meia inglês, no entanto, garantiu que sua performance foi prejudicada pelas dificuldades que encontrou fora dos gramados.

"Ir para a estrada, jogar em campo sintético, na altitude, na umidade, foram obstáculos que tive que enfrentar nos últimos meses e para os quais não estava preparado. Todo jogo fora de casa tem um desafio diferente", comentou. "Em casa, não temos problemas porque somos muito fortes e jogamos bem. Sempre vamos vencer mais do que perder."

Mais conteúdo sobre:
futebol Los Angeles Galaxy Gerrard

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.