Gilson Kleina esconde as mudanças na Ponte Preta para jogo contra o Atlético-MG

Confronto acontece neste domingo às 11h, no estádio Independência

O Estado de S.Paulo

25 Maio 2017 | 20h18

A derrota da Ponte Preta para o Botafogo por 2 a 0, no Rio, no domingo passado, deixou o técnico Gilson Kleina incomodado. Ele admite que pode apresentar mudanças diante do Atlético Mineiro, neste domingo, às 11 horas, no estádio Independência, em Belo Horizonte, pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro. Mas já avisou que vai esconder a escalação o quanto puder.

Várias experiências foram realizadas nesta semana em que o elenco ficou isolado em um hotel em Itu (SP) em uma intertemporada. Os últimos treinos vão acontecer nesta sexta-feira, com a delegação devendo seguir no sábado para a capital mineira.

A expectativa é por mudanças no ataque, setor que perdeu força com as saídas de William Pottker, para o Internacional, e Clayson, para o Corinthians. Se Emerson Sheik, contratado com status de estrela, ainda está fora de forma, a solução pode ser os novatos Claudinho, ex-Santo André, e Léo Arthur, que disputou o Campeonato Paulista pelo Audax. Ambos estão em forma e prontos para jogar ao lado de Lucca.

Mas a principal novidade pode ser, enfim, a escalação do meia Renato Cajá. Vindo do Bahia, ele não conseguiu entrar em forma e depois sofreu uma lesão muscular que retardou o seu condicionamento físico. A sua entrada no meio de campo daria mais qualidade ao toque de bola e facilitaria a missão dos atacantes. Tudo, porém, vai ficar em segredo.

Com relação ao volante Matheus Jesus, temporariamente afastado por indisciplina, a direção evita comentar o assunto. O jogador de 20 anos inclusive retirou os seus pertences do clube e disse a alguns companheiros que já tinha destino certo. Seria o Santos, que estaria disposto a pagar a sua multa rescisória em torno de R$ 3,5 milhões.

O gerente de futebol Gustavo Bueno alegou que desconhece qualquer negociação e que, neste momento, o jogador continua fora dos planos por ser reincidente.

Mais conteúdo sobre:
Futebol futebol Ponte Preta Gilson Kleina

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.