1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Goiás tenta reagir após perder 5 partidas seguidas no Brasileirão

Rubens Santos e Julio Cesar Lima - Estadão Conteúdo

31 Agosto 2014 | 07h 53

Novo tropeço, dessa vez em casa contra a equipe do Atlético Paranaense, deve custar o emprego do técnico Ricardo Drubscky

Após sofrer cinco derrotas seguidas no Brasileirão, o Goiás recebe o Atlético-PR neste domingo, 31, a partir das 18h30, no Estádio Serra Dourada, em Goiânia, precisando desesperadamente da vitória. Novo tropeço, dessa vez em casa, deve custar o emprego do técnico Ricardo Drubscky.

Nas cinco rodadas anteriores, o Goiás perdeu para Fluminense (2 a 0), Bahia (1 a 0), Inter (1 a 0), Corinthians (5 a 2) e Cruzeiro (1 a 0). Assim, ficou estacionado nos 20 pontos, aproximando-se perigosamente da zona de rebaixamento do campeonato.

Ameaçado no emprego, Ricardo Drubscky fez mistério com a escalação para o jogo deste domingo. Mas a boa notícia é que o time conseguiu ganhar do Fluminense na última quinta-feira, por 2 a 1, pela Copa Sul-Americana, quando o ataque do Goiás quebrou o jejum de 540 minutos sem marcar gols.

Já o Atlético Paranaense ainda tenta recuperar o futebol apresentado no início da temporada. Depois de surpreender no Campeonato Brasileiro do ano passado com um ataque que tinha médias acima do 1,5 por jogo, a equipe está há 336 minutos sem marcar gols e terá mais uma chance neste domingo.

Depois de estrear no comando da equipe com uma derrota por 3 a 0 para o América-RN, em Natal, no meio da semana, pela Copa do Brasil, o técnico interino Leandro Ávila deve promover a volta do atacante Douglas Coutinho, artilheiro da equipe com sete gols e que estava na reserva de Cléo nas quatro últimas partidas sob o comando de Doriva.

Já um dos assuntos mais comentados no clube foi a possível saída do atacante Marcelo para o futebol turco. Apesar da negativa do empresário do jogador, Pablo Miranda, Marcelo, que esteve próximo de acertar com o Corinthians e que caiu de rendimento após o fracasso da negociação, pode estar com um pé fora do clube.