Leo Correa/AP
Leo Correa/AP

Goleiro boliviano ganha parabéns e camisa de Neymar por atuação

Carlos Lampe se destaca com pelo menos quatro boas defesas e garante empate em La Paz

Ciro Campos/La Paz, O Estado de S.Paulo

05 Outubro 2017 | 19h46

O goleiro boliviano Carlos Lampe deixou o campo após o empate sem gols com o Brasil, nesta quinta-feira, vestido com uma das camisas mais desejadas do futebol mundial. Após se destacar com boas defesas e garantir o resultado em La Paz, o jogador recebeu a camisa 10 da seleção brasileira como presente de Neymar, que lhe procurou após a partida para dar os parabéns pela atuação.

+ Brasil para no goleiro e empata sem gols com a Bolívia

+ TEMPO REAL - Confira a narração da partida

+ Confira a tabela das Eliminatórias

"Trocamos camisas. O mais bonito do futebol são essas coisas. A humildade tem que estar acima de tudo e todos os brasileiros demonstraram ser humildes", elogiou o goleiro de 30 anos. Lampe foi cercado pelos jornalistas quando se encaminhava ao vestiário, já vestido com a camisa 10 de Neymar, com quem travou duelos importantes no jogo, todos favoráveis à Bolívia.

Lampe afirmou que apesar de atuar no modesto Huachipato, do Chile, tem condições de enfrentar os melhores do mundo. "Estou preparado para competir com Messi, Neymar ou qualquer adversário. Sempre demonstrei isso. Não é a primeira vez que faço bons jogos. Não é casualidade o meu trabalho. Para nós, bolivianos, é duas vezes mais difícil sair do país para jogar em ligas competitivas", comentou.

O goleiro contou que a atuação decisiva contra o Brasil vai lhe ajudar a trocar de clube. Lampe disse já ter recebido quatro propostas oficiais e reforçou ter o interesse de se transferir para campeonatos mais importantes do que o chileno. "O Neymar me facilitou pelas defesas. Um dos chutes dele eu defendi porque a bola bateu no meu rosto. Mas eu me entrego pelas minhas equipes. Quero, agora, dar um salto na minha carreira", afirmou.

O boliviano disse ter como objetivo agora terminar com outra boa atuação a participação nas Eliminatórias. Na terça-feira, a Bolívia encerra a campanha contra o Uruguai, em Montevidéu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.