Bikas Das/AP
Bikas Das/AP

Goleiro de Mali falha feio, Brasil vence e fatura 3º lugar no Mundial Sub-17

Erro de Youssouf Koita abre o placar na vitória por 2 a 0 em resultado construído na segunda etapa da partida

Estadão Conteúdo

28 Outubro 2017 | 12h30

Após cair por 3 a 1 diante da Inglaterra nas semifinais, a seleção brasileira mais uma vez não conseguiu empolgar neste sábado, no estádio Vivekananda Yuba Bharati Krirangan, em Calcutá, na Índia, mas contou com uma falha incrível do goleiro Koita, de Mali, para abrir o placar no segundo tempo e finalmente engrenar na vitória por 2 a 0 que garantiu ao País a terceira posição do Mundial Sub-17.

+ Promessa do Liverpool tira Brasil da final do Mundial Sub-17

Foi a sexta vitória do Brasil em sete jogos nesta edição da competição, na qual a despedida com um lugar no pódio acabou sendo um prêmio de consolação para um time que marcou 14 gols e sofreu apenas cinco ao longo de sua campanha. Três destes gols tomados, porém, foram levados apenas no decisivo confronto da última quarta-feira diante dos ingleses, que jogam pelo título da competição contra a Espanha, também neste sábado.

Na preliminar da decisão, a seleção comandada pelo técnico Carlos Amadeu superou os malineses com gols de Alan e Yuri Alberto na etapa final. Antes disso, os brasileiros exibiram incompetência no setor ofensivo e desperdiçaram a sua primeira oportunidade de marcar aos oito minutos, em finalização errada de Lincoln.

Já aos 15, Paulinho é que assustou em um chute que passou perto do gol de Koita após completar uma assistência de Wesley. E o mesmo Paulinho desperdiçaria uma ótima chance de abrir o placar aos 27, quando não conseguiu dominar a bola após ser lançado por Victor Bobsin e deixou a mesma ir parar nas mãos de Koita.

O Mali, que até então só levou maior perigo em finalizações de fora de área, quase marcou do final do primeiro tempo, quando obrigou o goleiro Brazão a praticar boa defesa e garantir a igualdade até o intervalo. Na etapa final, o Brasil voltou a perder uma oportunidade de marcar aos 9 minutos, desta vez com o atacante Brenner, que finalizou por cima do gol de Koita.

Logo em seguida, porém, o Brasil abriria o placar aos 10 minutos graças principalmente a uma enorme infelicidade de Koita. Alan roubou uma bola na intermediária adversária e partiu sozinho em direção ao gol adversário. Entretanto, o meio-campista finalizou fraco e rasteiro na saída do goleiro, que de maneira incrível deixou a bola, que vinha devagar, escapar das suas mãos e entrar lentamente em sua meta.

Após a falha, o Brasil teve outras oportunidades para ampliar o placar, mas Brenner e Rodrigo Guth não souberam aproveitá-las. Mali, por sua vez, foi obrigado a se atirar ao ataque e por pouco não empatou em uma cabeçada de Kane que parou em grande defesa de Brazão, aos 19 minutos.

O Mali desperdiçou outras boas chances de empatar e o 1 a 0 já parecia definido como placar final, mas a seleção brasileira decretou o seu triunfo aos 43 minutos. Rodrigo iniciou a jogada pelo meio e tocou na direita para Brenner, que cruzou para Yuri Alberto, livre na grande área, chutar forte na saída de Koita: 2 a 0. Yuri marcou depois de ter substituído Lincoln no decorrer do confronto.

Ainda houve tempo para Brazão praticar nova boa defesa nos acréscimos, aos 47, quando parou uma finalização de Doucoure. Depois disso, ao fim do jogo, o desolado Koita, determinante para o triunfo brasileiro por sua falha, chorou e precisou ser consolado pelos seus companheiros de seleção.

O Brasil foi a campo no duelo deste sábado com a seguinte escalação: Gabriel Brazão, Wesley, Vitão, Lucas Halter e Weverson; Victor Bobsin (substituído ao longo do jogo por Rodrigo Guth), Marcos Antônio e Alan (que deu lugar a Rodrigo Nestor); Paulinho, Lincoln (Yuri Alberto) e Brenner.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.