1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Goleiro Rafael é cortado e está fora da Olimpíada

O Estado de S. Paulo

24 Julho 2012 | 06h 39

Exame apontou lesão no cotovelo; Neto será o titular de Mano Menezes em Londres

ST. ALBANS - O médico da seleção brasileira, José Luiz Runco, confirmou na manhã desta terça-feira, em entrevista coletiva no Sopwell House Hotel, local de concentração do time do técnico Mano Menezes, que o goleiro Rafael não terá condições de disputar a Olimpíada.

O exame de ressonância magnética apontou uma lesão óssea no cotovelo do braço direito. O santista se lesionou em um treino especifico para os goleiros na segunda-feira.

"Ele sofreu um trauma no cotovelo direito. Ontem, ao examinarmos, tinha dor e uma certa impotência funcional, algo que nos preocupou pela posição na Olimpíada, só temos dois goleiros. A ressonância magnética apontou uma contusão óssea, um trauma que o osso sofre e precisa de repouso. Infelizmente tivemos de tomar uma necessidade da troca do atleta", explicou Runco.

"Deixá-lo aqui seria não cumprir a minha função de cuidar do atleta", completou o médico da seleção, que já providenciou o retorno do goleiro ao Brasil. Rafael deixa Londres ainda nesta terça-feira.

Com isso, Neto, reserva da Fiorentina, será o titular do Brasil na Olimpíada. O jogador de 23 anos já foi convocado algumas vezes por Mano, mas ainda não estreou pela seleção.

Gabriel, que trocou o Cruzeiro pelo Milan recentemente, entra na lista de 18 inscritos para os Jogos. O goleiro estava com o grupo em Londres justamente por precaução, se alguma coisa acontecesse com os outros dois goleiros.

Bastante abatido, Rafael, que ligou para os familiares pouco antes da entrevista, lamentou ficar fora da Olimpíada. Ele acabou cortado dois dias antes da estreia da seleção, contra o Egito, na quinta-feira.

"No começo é difícil entender. Lá na frente, você acaba entendendo. Aconteceu isso no Santos, quando eu iria estrear no profissional e num treinamento acabei quebrando a perna. O Santos estava brigando para não cair. Quando voltei da lesão passei a ser titular, entrei num momento brilhante do Santos. Tem o tempo certo na nossa vida", discursou o jogador.

"Falei com o Sandro, que passou por isso antes da Copa América. Tem que ter a cabeça boa. E torcer muito para que o Brasil conquiste esse ouro inédito", completou Rafael.