Lucas Uebel/Grêmio
Lucas Uebel/Grêmio

Grêmio bate o Fluminense com facilidade e avança na Copa do Brasil

Tricolor gaúcho se beneficia da expulsão de jogador rival logo no início da partida

Fábio Grellet, O Estado de S.Paulo

31 Maio 2017 | 22h02

Dominado após ter um jogador expulso logo aos quatro minutos, o Fluminense perdeu do Grêmio em casa nesta quarta-feira por 2 a 0, no estádio do Maracanã, no Rio. O resultado, aliado à vitória gremista por 3 a 1 na ida, em Porto Alegre, classificou os gaúchos para as quartas de final da Copa do Brasil. O clube de Porto Alegre agora aguarda sorteio, nesta segunda, para conhecer seu próximo adversário. A partida teve arbitragem polêmica.

O Fluminense começou o jogo pressionando o Grêmio e dominou os quatro minutos iniciais, mas o primeiro contra-ataque gremista foi decisivo. Para conter o rápido Luan, que comandava a jogada do time gaúcho, o zagueiro Nogueira deu um carrinho por trás e o derrubou. Foi expulso direto pelo árbitro paulista Thiago Duarte Peixoto, que fez seu primeiro jogo de elite após cumprir suspensão imposta pelo Tribunal de Justiça Desportiva de São Paulo (TJD-SP).

Em 22 de fevereiro, Thiago Duarte Peixoto apitou o clássico entre Corinthians e Palmeiras, válido pelo Campeonato Paulista, e expulsou o volante alvinegro Gabriel após uma falta cometida por outro jogador (Maycon). A pena pela confusão era de 60 dias, mas acabou reduzida e ele voltou aos gramados em 29 de abril, em jogo da Série A3 do Campeonato Paulista.

Logo na sua reestreia em jogos de elite, o árbitro foi alvo de muita reclamação por conta da expulsão, determinante na partida desta quarta-feira. Com um jogador a mais, o Grêmio passou a dominar a partida. Aos 14 minutos, Ramiro recebeu de Léo Moura dentro da área e foi derrubado pelo zagueiro Henrique, mas o juiz não marcou pênalti. Três minutos depois, o Grêmio abriu o marcador. Após bela troca de passes entre os gaúchos, Luan recebeu de Lucas Barrios na entrada da área e chutou no ângulo esquerdo, sem chances para Diego Cavalieri.

Três minutos depois, Luan brilhou novamente. Em novo ataque gremista, deu passe que deixou Lucas Barrios sozinho à frente de Diego Cavalieri. O atacante aplicou um drible da vaca sobre o goleiro, mas errou a conclusão. A bola saiu rasteira pela linha de fundo. Aos 28, o Grêmio ampliou. Em contra-ataque, Léo Moura fez grande lançamento para Pedro Rocha. Livre, o atacante driblou o goleiro e completou para o gol.

Dez minutos depois, o time gaúcho teve nova chance, em lance que foi quase um replay do anterior. Pedro Rocha recebeu de Léo Moura e, de frente com Diego Cavalieri, tentou marcar por cobertura. O goleiro do Fluminense defendeu.

Em várias jogadas do primeiro tempo, os jogadores do Fluminense pressionaram o árbitro, tentando convencê-lo a expulsar um atleta gremista. A principal reclamação foi aos 45 minutos, quando Kannemann deu carrinho em Henrique Dourado, que se contorceu de forma teatral. O gremista recebeu apenas o cartão amarelo. Antes, aos 22, Luan atingiu Henrique com o braço e também foi alvo de reclamação, mas não sofreu punição.

No segundo tempo, o Grêmio diminuiu o ritmo e o Fluminense equilibrou o jogo. Aos nove minutos, o zagueiro Henrique cabeceou a bola no travessão. Aos 12, foi a vez de Henrique Dourado chutar forte, mas o goleiro gremista Marcelo Grohe espalmou.

O Grêmio também teve oportunidades de ampliar, mas errou o alvo. Mais do que as chances de gol dos dois times, o que prevaleceu nesta etapa foram as provocações e discussões entre os atletas. A maior confusão ocorreu aos 20 minutos, após uma falta marcada a favor do Fluminense. Lucas chutou a bola contra Arthur. Henrique Dourado também se estranhou com Pedro Rocha e a confusão se ampliou - mas o árbitro só aplicou cartão amarelo ao centroavante tricolor.

Fora da Copa do Brasil, o Fluminense enfrenta o Vitória às 18 horas deste sábado, novamente no estádio do Maracanã, pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro. O Grêmio joga em casa no domingo contra o Vasco, a partir das 16 horas.

FICHA TÉCNICA

FLUMINENSE 0 x 2 GRÊMIO

FLUMINENSE - Diego Cavalieri; Lucas, Nogueira, Henrique e Léo; Orejuela, Wendel (Renato) e Douglas (Luiz Fernando); Gustavo Scarpa (Reginaldo), Richarlison e Henrique Dourado. Técnico: Abel Braga.

GRÊMIO - Marcelo Grohe; Léo Moura, Pedro Geromel (Rafael Thyere), Kannemann (Bressan) e Cortez; Michel, Arthur, Ramiro, Luan (Gastón Fernández) e Pedro Rocha; Lucas Barrios. Técnico: Renato Gaúcho.

GOLS - Luan, aos 17, e Pedro Rocha, aos 28 minutos do primeiro tempo.

CARTÕES AMARELOS - Henrique, Richarlison e Henrique Dourado (Fluminense); Ramiro, Rafael Thyere e Kannemann (Grêmio).

CARTÃO VERMELHO - Nogueira (Fluminense).

ÁRBITRO - Thiago Duarte Peixoto (SP).

RENDA - R$ 597.360,00.

PÚBLICO - 19.445 pagantes (21.172 no total).

LOCAL - Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ).

Mais conteúdo sobre:
futebol Copa do Brasil Fluminense Grêmio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.