Grêmio FBPA / Divulgação
Grêmio FBPA / Divulgação

Grêmio oficializa contratações de Alisson e Thony Anderson

Jogadores chegam ao clube como parte do negócio que levou o lateral-direito Edílson para o Cruzeiro

Estadão Conteúdo

09 Janeiro 2018 | 20h22

Demorou, mas o Grêmio finalmente anunciou oficialmente nesta terça-feira as contratações do meia-atacante Alisson e do meia Thony Anderson. Os jogadores já integravam o grupo e chegam ao clube gaúcho como parte do negócio que levou o lateral-direito Edílson ao Cruzeiro.

+ Paulo Miranda comete gafe e chama Grêmio de 'Inter' em apresentação

As chegadas de Alisson e Thony Anderson já haviam sido definidas há algumas semanas, mas só agora foram anunciadas pela diretoria. Os dois jogadores foram incluídos pelo Cruzeiro na negociação pelo lateral-direito Edílson, que deixou o Grêmio no fim do ano para assinar com o time mineiro.

Alisson tem 24 anos e assinou contrato por quatro temporadas com o Grêmio, que adquiriu 30% dos direitos econômicos e tem opção de compra de outros 30%. O jogador viveu ótimos momentos com a camisa do Cruzeiro e foi titular em boa parte de sua trajetória por lá, mas acabou prejudicado por uma série de problemas físicos.

Já Thony Anderson tem 20 anos e assinou por empréstimo até o fim desta temporada, com opção de compra com preço fixado ao fim do período. O jogador é uma aposta do Grêmio e chega após se destacar nas categorias de base do Cruzeiro.

Ambos serão importantes neste início de temporada do Grêmio porque integrarão o elenco alternativo que disputará boa parte do Campeonato Gaúcho, uma vez que o time principal segue de férias após a participação no Mundial de Clubes. Eles serão oficialmente apresentados nos próximos dias.

Com este anúncio, o Grêmio chega a quatro reforços contratados para a temporada 2018. Antes de Alisson e Thony Anderson, o time gaúcho já havia acertado com o zagueiro Paulo Miranda, ex-São Paulo e Red Bull Salzburg, e com o meia-atacante Thaciano, ex-Boa.

Mais conteúdo sobre:
futebol Grêmio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.