Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Esportes

Esportes » Grêmio pega San Lorenzo em busca de regularidade

Futebol

Grêmio pega San Lorenzo em busca de regularidade

Ainda sem embalar nesta temporada, o Grêmio terá uma dura missão nesta terça-feira pela Copa Libertadores. A equipe gaúcha entra em campo às 21h45 para encarar o San Lorenzo no Nuevo Gasómetro, em Buenos Aires. E mesmo fora de casa, os comandados de Roger Machado não podem nem pensar em derrota se quiserem ficar perto da vaga para a próxima fase.

0

Gabriel Melloni,
Estadão Conteúdo

15 Março 2016 | 07h35

O Grêmio ocupa a segunda colocação do Grupo 6, com quatro pontos em três partidas, e reencontrará o adversário que lhe tirou pontos em Porto Alegre na semana passada. Em plena Arena Grêmio, o time gaúcho foi surpreendido pela forte marcação do San Lorenzo, chegou a ser pressionado em algumas oportunidades e saiu de campo com o empate por 1 a 1.

Foi mais um tropeço gremista em meio a um começo de temporada repleto deles. Entre Campeonato Gaúcho, Libertadores e Copa Sul-Minas-Rio, são oito vitórias, três empates e três derrotas até o momento. Se levar em conta somente o torneio continental, a campanha é ainda mais irregular, com uma vitória, um empate e uma derrota.

Para esta terça, o técnico Roger tem somente uma dúvida na escalação: o meia Giuliano, que não treinou no fim de semana por conta de problemas musculares mas viajou com o elenco para a Argentina. A definição deve acontecer momentos antes da partida, mas a tendência é que ele jogue.

Roger Machado já não poderá contar com o lateral-direito Wallace Oliveira, com problema muscular na coxa direita, e o volante Walace, que segue se recuperando de lesão no joelho. Wesley e Edinho, respectivamente, deverão ocupar as vagas. O outro desfalque é o atacante Miller Bolaños, que se recupera de uma fratura na mandíbula sofrida no Gre-Nal. Everton deve seguir em seu lugar.

Pelo lado do San Lorenzo, a vitória é fundamental para o time seguir vivo na Libertadores. Com somente dois pontos até o momento, a equipe argentina conta com as duas partidas restantes em casa para dar a volta por cima e buscar a vaga. O problema é seu setor defensivo, uma vez que já sofreu 19 gols em 14 partidas disputadas em 2016.

Encontrou algum erro? Entre em contato

0 Comentários

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.