Grêmio recebe o Botafogo na estreia do Brasileirão buscando afastar a pressão

Equipe sofre críticas pelo desempenho aquém das expectativas no Campeonato Gaúcho

Estadao Conteudo

14 Maio 2017 | 07h40

Pressionado pela queda ainda na semifinal do Campeonato Gaúcho e pela derrota para o Deportes Iquique (Chile) na Copa Libertadores, o Grêmio tem um importante duelo neste domingo contra o Botafogo, na Arena Grêmio, em Porto Alegre, às 19 horas, pela estreia do Campeonato Brasileiro.

Aparentemente incomodado com os resultados recentes, o presidente do clube, Romildo Bolzan Júnior, concedeu uma entrevista coletiva na última quinta-feira e falou sobre o momento do clube. E, na sexta, reuniu-se com o elenco e com a comissão técnica.

A dificuldade será ainda maior para este domingo porque, além da pressão, o time terá de enfrentar alguns importantes desfalques como o do lateral-direito Edilson, suspenso, e o do volante Maicon, contundido.

O técnico Renato Gaúcho fechou parte dos treinos durante a semana, mas é provável que Léo Moura seja deslocado para a lateral direita, a sua posição de origem. Michel, por sua vez, deve ficar com a vaga de Maicon, enquanto que Arthur e o argentino Gastón Fernández disputam a vaga aberta no meio de campo.

Apesar do momento complicado, Renato Gaúcho procurou minimizar a pressão colocada sobre o elenco. "Se ele (Romildo Bolzan Júnior) viesse fazer cobranças, ele teria todo o direito porque é o presidente, são eles que mandam no clube. Nós somos empregados. Agora, queria deixar bem claro que o presidente veio para dar um abraço no grupo, passando a responsabilidade que temos pela frente".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.