Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Guto Ferreira deixa o Bahia e é confirmado como técnico do Inter

Treinador assina contrato até o fim da temporada

O Estado de S.Paulo

30 Maio 2017 | 15h52

Guto Ferreira foi confirmado oficialmente nesta terça-feira como novo técnico do Internacional. O clube gaúcho entrou em acordo com o treinador e aceitou pagar ao Bahia a multa de rescisão contratual para poder contar com o comandante na continuidade da Série B do Campeonato Brasileiro e na Copa do Brasil. O Inter enfrenta nesta quarta-feira o Palmeiras, no Beira-Rio, no duelo de volta das oitavas de final pela competição nacional.

O técnico foi contratado junto com os auxiliares André Luís e Alexandre Faganello, além do preparador físico Juninho, e firmou vínculo para dirigir o Inter até o fim da temporada. Ao oficializar a contratação, o clube de Porto Alegre também revelou que o acordo já prevê a renovação do compromisso por mais um ano. Mas isso vai depender do acesso do Colorado. Ele será oficialmente apresentado na quinta-feira, no Beira-Rio.

O novo comandante chegará para substituir Antonio Carlos Zago, demitido no último domingo, um dia depois de a equipe ter sido derrotada pelo Paysandu por 1 a 0, em Belém, pela Série B do Brasileiro. Antes de o Inter oficializar a contratação de Guto Ferreira, o Bahia divulgou nota em seu site para confirmar que estava apenas aguardando o pagamento da multa contratual do treinador para liberá-lo. Guto já havia aceitado a proposta do Inter.

O Bahia ocupa hoje a 13.ª posição do Campeonato Brasileiro. O clube faturou, na semana passada, o título da Copa do Nordeste, na qual ficou com a taça ao superar o Sport na decisão. A conquista deu ainda mais projeção ao comandante, que já é um velho conhecido do próprio Inter.

Ao confirmar Guto Ferreira, o clube lembrou que o treinador já trabalhou no Inter. Ele começou nas categorias de base do Beira-Rio, em 1997. Depois, no ano seguinte, conquistou a Copa São Paulo de Juniores. Quatro anos depois, em 2002, Guto assumiu o comando do time principal, quando ganhou o Campeonato Gaúcho.

Em seguida, o treinador passou pelo Noroeste em 2003, por dois clubes portugueses (Penafiel e Naval) e pelo Corinthians-AL, time que deixou em 2005 para voltar ao Inter para a sua segunda passagem. Desta vez, porém, ele retornou como coordenador das categorias de base, antes de passar a integrar a comissão técnica da equipe principal a partir de 2008.

Na época, desempenhou as funções de auxiliar-técnico e observador em período em que Tite, Mário Sérgio e Celso Roth estiveram à frente da equipe gaúcha. Na comissão da conquista da Libertadores de 2010, por sua vez, Guto atuou como observador dos adversários da equipe colorada na competição.

BAHIA

Após perder Guto Ferreira, o Bahia confirmou nesta terça que o time será dirigido interinamente pelo auxiliar Preto Casagrande.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.