1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Hiddink admite desentendimento entre Oscar e Diego Costa, mas nega socos

- Atualizado: 08 Janeiro 2016 | 13h 45

O técnico do Chelsea, Guus Hiddink, confirmou nesta sexta-feira que houve um desentendimento entre o meia Oscar e o atacante Diego Costa durante um treinamento do time londrino, mas tentou minimizar a gravidade do incidente. Eles descreveu o incidente como "dois touros que se peitaram".

O incidente foi amplamente divulgado pela imprensa britânica, com informações de que eles teriam trocado socos, o que foi negado por Hiddink, e precisaram ser separado por outros jogadores do Chelsea.

O desentendimento se deu na última quinta-feira, após Oscar cometer uma falta de Diego Costa, o derrubando. "Eles caíram no chão, se levantaram como uma reação normal e, em seguida, se peitaram, mas sem mais seriedade, gravidade ou socos", disse Hiddink.

O treinador do Chelsea explicou que o meia brasileiro pediu desculpas ao atacante em frente ao restante do elenco, e que Oscar e Diego Costa "se entreolharam e começaram a rir". "Tivemos uma intensa e muito forte sessão de treino" disse Hiddink. "Essas coisas acontecem. Eu acho que está tudo bem. Piadas foram feitas sobre isso", acrescentou.

Hiddink ficará no comando do Chelsea até o fim da temporada, tendo assumido o comando do time em substituição a José Mourinho, demitido semanas antes do Natal. E o treinador descartou a possibilidade de permanecer à frente do time. "Temos muito claro que, no final, eu vou parar", afirmou Hiddink, que não perdeu nos três jogos em que comandou o Chelsea até agora.

O próximo compromisso será neste domingo, em casa, diante do Scunthorpe, da terceira divisão, pela Copa da Inglaterra. Atual campeão inglês, o time londrino é apenas o 14º colocado, mesmo tendo fechado a última temporada com a maior folha salarial do país, tendo gasto 314 milhões de libras em um ano, à frente de Manchester United (296 milhões de libras), Manchester City (282 milhões de libras), e Arsenal (280 milhões de libras).

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em EsportesX