Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Esportes

Esportes » Hiddink admite desentendimento entre Oscar e Diego Costa, mas nega socos

Futebol

esportes

futebol

Hiddink admite desentendimento entre Oscar e Diego Costa, mas nega socos

O técnico do Chelsea, Guus Hiddink, confirmou nesta sexta-feira que houve um desentendimento entre o meia Oscar e o atacante Diego Costa durante um treinamento do time londrino, mas tentou minimizar a gravidade do incidente. Eles descreveu o incidente como "dois touros que se peitaram".

0

Estadão Conteúdo

08 Janeiro 2016 | 13h45

O incidente foi amplamente divulgado pela imprensa britânica, com informações de que eles teriam trocado socos, o que foi negado por Hiddink, e precisaram ser separado por outros jogadores do Chelsea.

O desentendimento se deu na última quinta-feira, após Oscar cometer uma falta de Diego Costa, o derrubando. "Eles caíram no chão, se levantaram como uma reação normal e, em seguida, se peitaram, mas sem mais seriedade, gravidade ou socos", disse Hiddink.

O treinador do Chelsea explicou que o meia brasileiro pediu desculpas ao atacante em frente ao restante do elenco, e que Oscar e Diego Costa "se entreolharam e começaram a rir". "Tivemos uma intensa e muito forte sessão de treino" disse Hiddink. "Essas coisas acontecem. Eu acho que está tudo bem. Piadas foram feitas sobre isso", acrescentou.

Hiddink ficará no comando do Chelsea até o fim da temporada, tendo assumido o comando do time em substituição a José Mourinho, demitido semanas antes do Natal. E o treinador descartou a possibilidade de permanecer à frente do time. "Temos muito claro que, no final, eu vou parar", afirmou Hiddink, que não perdeu nos três jogos em que comandou o Chelsea até agora.

O próximo compromisso será neste domingo, em casa, diante do Scunthorpe, da terceira divisão, pela Copa da Inglaterra. Atual campeão inglês, o time londrino é apenas o 14º colocado, mesmo tendo fechado a última temporada com a maior folha salarial do país, tendo gasto 314 milhões de libras em um ano, à frente de Manchester United (296 milhões de libras), Manchester City (282 milhões de libras), e Arsenal (280 milhões de libras).

Comentários