1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Homens e jovens são maioria entre voluntários para Copa

AE - Agência Estado

24 Setembro 2012 | 17h 44

Brasileiros dominam lista de inscrição, mas colombianos, argentinos e mexicanos também demonstraram interesse em participar do Mundial

ZUIRIQUE - Mais de 130 mil pessoas se inscreveram para serem voluntários na Copa do Mundo de 2014 e na Copa das Confederações do ano que vem. Os números finais foram divulgados pela Fifa nesta segunda-feira, três dias depois do fim do prazo para inscrições. O total de pessoas dispostas a trabalhar de graça durante os eventos bateu um recorde histórico.

O total de 130.919 candidatos representa um recorde significativo, superando a Copa da África do Sul, em 2010, quando 70 mil pessoas se inscreveram, e também a Copa da Alemanha, em 2006, que teve 48 mil cadastros de voluntários.

De acordo com a Fifa, o objetivo inicial foi alcançado após apenas oito dias de inscrições, quando o Comitê Organizador Local (COL) contabilizou 90 mil inscritos no programa de voluntários. As inscrições, no entanto, permaneceram abertas por um mês.

A maioria dos inscritos (68.040) é homem. Com relação à idade, lideram os que têm entre 16 a 25 anos: 67.449 pessoas, contra apenas 787 de mais de 65 anos. São Paulo é o Estado com mais interessados (33.208), seguido do Rio (18.763) e de Minas Gerais (13.247).

Do total, 97% dos voluntários querem trabalhar na Copa do Mundo, enquanto 76% está disposta a ser voluntário na Copa das Confederações. Os brasileiros, claro, dominam a lista, mas 7.450 dos candidatos vêm de outros países, com predominância dos de língua espanhola, que lideram o ranking: Colômbia (908), Argentina (509), Espanha (504) e México (500). Organizadores da Eurocopa deste ano, poloneses e ucranianos aparecem no sexto e no décimo lugar da lista, respectivamente.

"Além do intercâmbio cultural que caracteriza o voluntariado em grandes eventos esportivos, a participação de estrangeiros garante a oferta de voluntários para áreas que necessitam de pessoas que falem outros idiomas, como as de competições e atendimento à imprensa", explica o gerente de voluntários do COL, Rodrigo Hermida.

A previsão é de que sete mil voluntários trabalhem na Copa das Confederações e 15 mil no caso da Copa do Mundo. O COL entrará em contato com os candidatos que se inscreveram para trabalhar na Copa das Confederações a partir de novembro. No caso da Copa do Mundo da FIFA, apenas um ano depois.

Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo