Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Esportes

Esportes » Incêndio atinge sede da Federação Nigeriana de Futebol em Abuja

Futebol

Esportes

futebol

Incêndio atinge sede da Federação Nigeriana de Futebol em Abuja

Pane elétrica no segundo andar do prédio localizado na capital do país gerou o fogo que danificou estrutura, mas não feriu ninguém 

0

Estadão Conteúdo

20 Agosto 2014 | 15h17

A Federação Nigeriana de Futebol (NFF, na sigla em inglês) confirmou que um incêndio danificou parte de sua sede nesta quarta-feira. A entidade revelou que o incidente aconteceu pela manhã no prédio que possui na capital do país, Abuja, e culpou um problema elétrico pelo ocorrido.

A NFF também disse que o incêndio, ocasionado pela pane elétrica no segundo andar do edifício, atingiu o gabinete do secretário-geral da federação e uma sala de informática, mas assegurou que nenhuma pessoa ficou ferida.

O fato de ver parte da sua sede ser danificada por um incêndio é mais uma decepção amargada pelo futebol nigeriano, que no mês passado chegou a ser suspenso pela Fifa de todas as competições internacionais e também ficou proibido de disputar amistosos com suas seleções por causa da interferência do governo na administração da NFF.

Para evitar nova punição da Fifa, a NFF anunciou na última segunda-feira a restituição de Aminu Maigari ao cargo de presidente. Ele e membros do seu comitê executivo haviam sido retirados do poder durante a última Copa do Mundo pelo governo local. Na ocasião, as autoridades do país tomaram a decisão após a entidade não conseguir resolver um problema relativo ao pagamento dos prêmios aos jogadores durante o Mundial. Em campo, a equipe nacional foi eliminada do torneio realizado no Brasil após derrota por 2 a 0 para a França, nas oitavas de final.

Ao assegurar a volta de Maigari ao cargo, a NFF conseguiu fazer com que a Fifa anulasse a suspensão que foi aplicada à Nigéria em 9 de julho passado. Segundo a entidade africana, o dirigente voltou a trabalhar normalmente no seu cargo na última segunda-feira.

Mais conteúdo sobre:

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.