Juan Guerra/Estadão - 16|11|2011
Juan Guerra/Estadão - 16|11|2011

Indicado para Conselho Administrativo, Pimenta prega diálogo no São Paulo

Adversário de Leco na eleição do clube, ele agora vai trabalhar junto com o presidente tricolor

Paulo Favero, O Estado de S.Paulo

02 Maio 2017 | 18h34

Candidato derrotado por Leco na eleição para a presidência do São Paulo, José Eduardo Mesquita Pimenta garante que não ser um representante da oposição no Conselho Administrativo do clube. "Estou entrando para ter diálogo e ajudar o São Paulo. O que for bom para o clube, estarei de acordo", afirmou o dirigente.

 

Ele foi escolhido por aclamação no Conselho Consultivo para ter uma cadeira no Conselho de Administração. Os outros nomes eram Affonso Renato Meira, Carlos Miguel Aidar, Fernando Casal de Rey, Ives Gandra Martins, José Augusto Bastos Neto, José Carlos Ferreira Alves, José Douglas Dallora, Laudo Natel, Milton José Neves, Paulo Amaral Vasconcelos e Paulo Planet Buarque.

"Depois da eleição, eu estava em dúvida sobre assumir essa nova função. Mas refleti e sei que pelo São Paulo valerá a pena. Fui escolhido por aclamação e acabei aceitando. A gente espera que esse novo conselho dê uma nova dimensão para a gestão do clube, com profissionalização, para colocar o São Paulo no lugar que merece. Temos de tirar o clube desse atoleiro", disse.

 

Os membros do Conselho Administrativo vão se reunir nesta quarta-feira, às 18h, para aceitar três novos membros indicados por Leco: o ex-jogador Raí, o promotor Saulo de Castro Abreu Filho e Julio Conejero, genro do ex-presidente Juvenal Juvêncio. "O Raí é uma pessoa muito séria e competente, foi meu capitão quando fui presidente, o Saulo é preparado, inteligente, e o Julio não conheço muito bem. Mas vamos trabalhar pelo São Paulo", comentou.

 

Até agora, o Conselho Administrativo tem o presidente Leco, seu vice Roberto Natel, Pimenta e três conselheiros eleitos: Júlio Casares, Sílvio Médici e Adilson Alves Martins. Quando efetivarem os outro três membros, o grupo vai se empenhar em aprovar os executivos escolhidos por Leco. "O Conselho Administrativo tem poderes e vou me empenhar para ajudar o clube", concluiu Pimenta.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.