Fábio Motta/Estadão
Fábio Motta/Estadão

Inter pode ser expulso da Série B por utilizar e-mails falsos no caso Victor Ramos

Relatório do inquérito aponta que o time gaúcho não foi diretamente responsável pela alteração, mas fez uso dos e-mails para tentar tirar pontos do Vitória

O Estado de S.Paulo

31 Maio 2017 | 13h01

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) concluiu nesta quarta-feira o inquérito sobre as suspeitas de falsificação de documentos no caso Victor Ramos, por parte do Internacional. Segundo o relatório da investigação, dirigentes e advogados do time gaúcho usaram e-mails adulterados e, como possível punição, o Internacional pode ser expulso da Série B do Campeonato Brasileiro.

De acordo com o auditor Mauro Marcelo de Lima e Silva, o clube não foi diretamente responsável pela adulteração do conteúdo dos e-mails trocados entre a Diretoria de Registro e Transferência da CBF e o Vitória. A perícia aponta que o responsável pela modificação dos emails foi Francisco Godoy, empresário de Victor Ramos. Porém, o Inter acabou utilizando o conteúdo das conversas para tentar fazer com que o Vitória fosse punido por uma suposta escalação irregular do jogador. 

Segundo o auditor, a utilização dos emails, por parte do Inter, indica que o time teve "ousadia em buscar a prestação jurisdicional desportiva violando o fairplay, eixo que serve de princípio basilar no esporte e norteia as relações processuais de um modo geral sob a alcunha de boa-fé".

O relatório cita o artigo 61 do Código Disciplinar da Fifa, que prevê multa para a utilização de documentos falsificados e aponta a possibilidade de expulsão do time uma competição. O documento do STJD, que sugere a denúncia do clube, do ex-presidente Vitório Piffero e de outros dirigentes, será encaminhado para a Procuradoria da Justiça Desportiva, que deve analisar o texto e fazer a denúncia nas próxima semanas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.