Luca Bruno/AP Photo
Luca Bruno/AP Photo

Internazionale vence a Atalanta, retoma segundo lugar e segue na caça ao Napoli

Icardi brilha, marca duas vezes e ultrapassa Dybala na artilharia do Calcio

Estadão Conteúdo

19 Novembro 2017 | 20h54

A Internazionale entrou em campo neste domingo já sabendo os resultados de todos os seus concorrentes nesta 13.ª rodada do Campeonato Italiano. Mesmo pressionada pela vitória do líder Napoli e da Roma, mas ajudada pela derrota da Juventus, o clube de Milão derrotou a Atalanta em casa por 2 a 0, no estádio Giuseppe Meazza, e retomou a vice-liderança, não deixando o rival napolitano abrir vantagem.

+ Leia mais notícias sobre futebol internacional

+ Confira a tabela de classificação do Campeonato Italiano

+ Juventus leva 3 da Sampdoria e esboça reação, mas perde no Italiano

Com 33 pontos, a Internazionale segue dois atrás do Napoli, mas conseguiu ultrapassar a Juventus, que ficou com 31 após perder para a Sampdoria por 3 a 2, em Gênova. A Roma está logo atrás com 30 e pode empatar com a equipe de Milão no caso de vitória sobre a própria Sampdoria em jogo adiado da terceira rodada que será disputado em dezembro.

O nome do jogo em Milão neste domingo foi o atacante argentino Mauro Icardi, que anotou os dois gols contra a Atalanta e foi a 13 na competição, ultrapassando o compatriota Paulo Dybala (12), da Juventus. Ele está atrás apenas do italiano Ciro Immobile, da Lazio, com 15 gols, na disputa pela artilharia.

Em campo, os gols só saíram no segundo tempo. Os mandantes abriram o placar aos seis minutos, quando Candreva cobrou falta da direita e Icardi apareceu livre para cabecear. O segundo saiu nove minutos mais tarde, quando D’Ambrosio aproveitou saída errada de Palomino, fez o cruzamento e viu o atacante argentino completar de cabeça para o fundo da meta da Atalanta.

O time de Bérgamo completou, assim, três confrontos sem vencer no Campeonato Italiano - duas derrotas e um empate -, estacionou nos 16 pontos e figura na 11.ª colocação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.