Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians - 28/4/2017
Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians - 28/4/2017

Jadson dá voto de confiança a suplentes do Corinthians na final

Meia torce pelos substitutos de Rodriguinho e Gabriel; clube ainda luta por Fagner

Nathalia Garcia, O Estado de S. Paulo

03 Maio 2017 | 07h00

Sem Rodriguinho e Gabriel, o Corinthians entrará com o pedido de efeito suspensivo nesta quarta-feira para tentar contar com Fagner na final do Campeonato Paulista, domingo, contra a Ponte Preta. Apesar de lamentar a ausência dos titulares, o meia Jadson dá crédito aos suplentes.

"São perdas muito grandes para nossa equipe, mas tem jogadores no elenco que estão esperando oportunidade. Tomara que eles também possam jogar um bom futebol e ajudar a equipe, temos de colocar confiança nos jogadores que vão entrar", afirmou.

O técnico Fábio Carille já adiantou que Paulo Roberto ocupará a vaga de Gabriel, mas manteve o mistério quanto à posição de Rodriguinho. A escalação de Camacho é uma das opções, outra possibilidade é colocar Jadson centralizado e apostar em um jogador de velocidade na ponta. O mais cotado é Clayton; Pedrinho e Léo Jabá também estão na briga.

Com a decisão do Tribunal de Justiça Desportiva do Estado de São Paulo (TJD-SP) de suspender o lateral Fagner por uma partida por troca de agressões com o são-paulino Cueva, Léo Príncipe pode ganhar a sua chance na final do Estadual. Carille usará os treinamentos da semana para promover testes e fazer os últimos ajustes.

A vitória por 3 a 0 na partida de ida, em Campinas, dá tranquilidade para o Corinthians trabalhar. Para Jadson, o bom resultado nos primeiros 90 minutos da decisão também foi consequência da boa condição física dos jogadores do time alvinegro depois de uma semana livre. 

"Eu estava com dores no joelho, indo meio que no sacrifício para o jogo, mas essa semana deu para se recuperar bem, os jogadores entraram com tanque cheio, a equipe cresceu e foi uma vitória merecida", exaltou.

Em 2015, o meia liderou o time no hexacampeonato brasileiro, agora se vê muito perto de conquistar um título inédito na carreira. Mesmo se perder por dois gols em casa, o Corinthians será campeão paulista. "Para deixar seu nome gravado na história do clube, você precisa ganhar títulos. Venho buscando títulos para deixar meu nome gravado aqui", destacou.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.