Cesar Greco/Ag. Palmeiras
Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Jailson volta aos treinos no Palmeiras depois de um mês parado

Goleiro se recupera de problema no quadril e deve ser a novidade no time para partida contra o Coritiba, na segunda-feira

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

12 Setembro 2017 | 16h58

O goleiro Jailson está de volta aos treinos no Palmeiras. Após mais de um mês parado com uma lesão no quadril, o jogador de 36 anos retomou o trabalho nesta terça-feira, ao participar normalmente das atividades junto com os colegas de posição no trabalho na Academia de Futebol. A última atuação dele havia sido em 9 de agosto, na noite da eliminação da equipe na Copa Libertadores, diante do Barcelona, do Equador.

Jailson treinou junto com os outros goleiros da equipe e está liberado pelo departamento médico para entrar em campo na próxima segunda-feira, quando o Palmeiras recebe o Coritiba, no Pacaembu, pelo Campeonato Brasileiro. Durante esse período de ausência do titular, quem atuou na posição foi Fernando Prass, que, inclusive, defendeu um pênalti no empate em 1 a 1 com o Atlético-MG, no último sábado.

A lesão sofrida por Jailson foi sentida durante a disputa de pênaltis contra o Barcelona. Ao tentar defender uma das cobranças, o goleiro forçou demais o músculo iliopsoas, que se estende da coluna lombar ao fêmur. A rara contusão levou o Palmeiras a consultar médicos dos Estados Unidos, especialistas em atender problemas no quadril em esportes como o futebol americano. 

O Palmeiras voltou aos treinos na tarde desta terça-feira depois de dois dias de folga. A outra novidade foi a presença no trabalho do atacante Miguel Borja. O colombiano passou os últimos dias em compromissos com a seleção nacional durante as duas últimas rodadas das Eliminatórias. O técnico Cuca comandou um trabalho de toque de bola em campo reduzido, sem as presenças do lateral Mayke e dos volantes Arouca e Felipe Melo. O trio fez atividades físicas em um gramado separado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.