Ivan Alvarado / Reuters
Ivan Alvarado / Reuters

Jair Ventura mantém mistério e só confirma entrada de Gilson no Botafogo

Equipe alvinegra enfrenta o Grêmio nesta quarta-feira, pela Libertadores

Estadão Conteúdo

12 Setembro 2017 | 16h47

A escalação do Botafogo para o jogo de ida das quartas de final da Copa Libertadores contra o Grêmio é um mistério. Na véspera do duelo no Engenhão, o técnico Jair Ventura evitou revelar se o zagueiro Joel Carli, o volante Rodrigo Lindoso e o meia João Paulo terão condições de jogo e vão ser titulares. Ele só confirmou que Gilson será o substituto do lateral-esquerdo Victor Luis, suspenso.

Jair Ventura reconheceu que o Botafogo perde em entrosamento e marcação com a ausência de Victor Luis, mas exibiu confiança em Gilson para encarar o Grêmio. "Entrosamento na linha de quatro. Um jogador muito forte na marcação, mas estamos bem servidos na posição e teremos o Gilson muito motivado também. Nessa vaga não há surpresa e será o Gilson", disse.

A falta de ritmo de jogo dos titulares pode levar Jair Ventura a deixar algum deles no banco de reservas. E o principal candidato a isso é João Paulo, especialmente porque Leo Valencia se destacou no clássico contra o Flamengo, no último fim de semana. Assim, o Botafogo deve entrar em campo com a seguinte formação: Gatito Fernández; Arnaldo, Carli, Igor Rabello e Gilson; Rodrigo Lindoso, Matheus Fernandes, Bruno Silva e João Paulo (Leo Valencia); Rodrigo Pimpão e Roger.

No duelo com o Grêmio, o Botafogo retomará a sua rotina de decisões nesta temporada, iniciada ainda nas fases preliminares da Libertadores, e que também passou por compromissos da Copa do Brasil, torneio em que o time parou apenas nas semifinais. E Jair Ventura destacou que isso aponta o ano de sucesso do clube.

"Que bom ouvir isso. É sinal que estamos caminhando bem. Acabamos ficando fora da Copa do Brasil, já passou, e agora vamos enfrentar mais um campeão da Libertadores. Agora é o Grêmio e contamos com o apoio da nossa torcida. Pensamos sempre no hoje, no presente, para que possamos ter um futuro melhor", afirmou.

O Grêmio é mais um time campeão que o Botafogo vai encarar na Libertadores - os outros foram Colo Colo, Olimpia, Atlético Nacional, Estudiantes e Nacional do Uruguai. Agora, porém, o rival será um clube brasileiro. Para Jair, porém, isso é indiferente. "Tão difícil quanto. Vejo uma qualidade muito grande no Grêmio e me preocupo com a leveza da equipe, fica mais difícil para encaixar a marcação. A dificuldade é a mesma", comentou.

Mais conteúdo sobre:
futebol Botafogo Jair Ventura

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.