1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Jogadores corintianos evitam reclamar do árbitro após empate

O Estado de S. Paulo

31 Agosto 2014 | 19h 34

Renato Augusto e Romarinho colocam atuação de Paulo Henrique Godoy Bezerra em segundo plano contra Fluminense

As reclamações do Corinthians nos últimas jogos do Campeonato Brasileiro cessaram. Nem mesmo o empate em casa com o Fluminense, com pênalti marcado pelo árbitro Paulo Henrique Godoy Bezerra, durante o primeiro tempo, fez com que os jogadores de Mano Menezes se revoltassem contra a arbitragem no Itaquerão.O time alvinegro preferiu ressaltar a boa atuação no segundo tempo.

O meia Renato Augusto valorizou a atuação da equipe e seu espírito até o fim. "Tivemos uma boa atuação no segundo tempo. Merecíamos a vitória, criamos para isso, mas não convertemos as chances em gols", disse o jogador.

Romarinho, autor do gol de empate após o pênalti cobrado por Fred, preferiu creditar o feito da equipe (buscar o empate em casa) à entrada de Luciano no ataque. "A entrada dele (Luciano) ajudou bastante o Corinthians na parte ofensiva, fomos mais para frente. Estávamos errando muito no primeiro tempo, com receio e medo, mas depois conseguimos o gol de empate", disse.

Paulo Henrique Bezerra não era o árbitro escolhido pela CBF para a partida na Arena Corinthians. O titular era Sandro Meira Ricci, árbitro-Fifa e representante brasileiro na última Copa do Mundo. Mas ele se machucou e a comissão de arbitragem do Campeonato Brasileiro chamou Bezerra às pressas. O Corinthians retoma as atenções para a Copa do Brasil, quando joga na próxima quarta-feira. O time decide vaga contra o Bragantino, na Arena Corinthians, precisando da vitória para se classificar porque perdeu a primeira partida por 1 a 0.