Nelson Almeida/AFP
Nelson Almeida/AFP

Jogadores do Palmeiras afirmam que time precisa evoluir para encarar mata-mata

Elenco admite atuações sofridas e prometem evolução até a realização das oitavas de final, em julho

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

25 Maio 2017 | 11h00

O elenco do Palmeiras deixou o Allianz Parque na noite desta quarta-feira sem estar totalmente satisfeito. Na opinião dos jogadores, a atuação na vitória por 3 a 1 sobre o Atlético Tucumán, da Argentina, pela Copa Libertadores, ainda foi abaixo da necessária para quem precisa ter sucesso nas oitavas de final e alimenta o sonho de conquistar pela segunda vez o título da competição.

Para o atacante e capitão Dudu, a equipe não rendeu o máximo desejado. "Avançamos bem, com o primeiro lugar do grupo, Mas poderíamos ter nos classificado ainda melhor", afirmou. "De todos os adversários que enfrentamos, o Tucumán é contra quem tivemos mais chances de gol. Poderíamos ter matado o jogo no primeiro tempo e feito um placar melhor", explicou.

O volante Tchê Tchê concorda que o Palmeiras precisa corrigir falhas antes das oitavas de final, cujo início é em julho, com o jogo de ida. "A gente reconhece que temos que melhorar muito ainda. Temos consciência dessa necessidade. Mas estamos no caminho certo", afirmou. O adversário da equipe será conhecido por um sorteio, que será realizado na sede da Conmebol nas próximas semanas.

"Temos que pensar jogo a jogo. Temos também que valorizar o que o Eduardo Baptista fez com a gente no começo do ano. Como o Cuca já conhece o grupo, temos tudo para dar certo", comentou o volante Thiago Santos, escolhido pela Conmebol o melhor em campo na vitória sobre a equipe argentina.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.