1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Jogadores pendurados são preocupação para o Brasil

ANDRÉ CARDOSO - Agência Estado

27 Junho 2010 | 18h 27

Juan, Felipe Melo, Luís Fabiano e Ramires receberam o cartão amarelo na primeira fase

JOHANNESBURGO - Além da dificuldade do adversário e da tensão pela disputa de um jogo decisivo de Copa do Mundo, a seleção brasileira tem outra preocupação para enfrentar o Chile, nesta segunda-feira, a partir das 15h30 (horário de Brasília), no estádio Ellis Park, em Johannesburgo. Como os cartões amarelos não foram zerados depois da primeira fase, o Brasil entra nas oitavas de final com quatro jogadores pendurados, que correm o risco de suspensão.

Veja também:

linkTreinador do Chile mantém mistério e fala em atacar o Brasil

linkFelipe Melo e Elano terão escalação definida na segunda-feira

linkGilberto Silva pede fim dos erros na seleção

video Bebeto elogia Brasil e diz que 'o nível da Copa está muito baixo'

especial CRONOLOGIA: Copa, dia a dia

tabela TABELA - Jogos | Classificação | Simulador

Entre os pendurados, estão três titulares do técnico Dunga: o zagueiro Juan, o volante Felipe Melo e o atacante Luís Fabiano - o outro é o meia reserva Ramires. Assim, eles serão desfalque nas quartas de final da Copa, caso o Brasil consiga a classificação, se levarem cartão amarelo diante do Chile. Afinal, a Fifa promete zerar os cartões amarelos somente entre a semifinal e a grande final da competição disputada na África do Sul.

Apesar do risco de ser suspenso e de perder uma eventual disputa das quartas de final da Copa do Mundo, os jogadores brasileiros garantem que isso não irá interferir na atuação diante do Chile. "Ninguém vai ficar pensando durante o jogo se tem cartão. Num jogo como esse, não vai dar para se poupar. Se tiver que tomar um cartão, vai tomar", afirmou o volante Gilberto Silva, que é um dos principais líderes do grupo do Brasil.

Na primeira fase da Copa, o Brasil recebeu esses quatro cartões amarelos e também teve um jogador expulso - o meia Kaká levou vermelho diante da Costa do Marfim. Dunga, inclusive, já recomendou ao grupo que evite expulsões. "Temos que começar com 11 e terminar com 11", alertou o treinador. A partir de agora, porém, os jogos tendem a ficar mais disputados e nervosos. E os brasileiros prometem estar atentos a isso.