1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail
Futebol Internacional

Jonas marca no fim, e Benfica bate Zenit pela Liga dos Campeões

- Atualizado: 16 Fevereiro 2016 | 20h 48

Portugueses abrem vantagem no confronto de ida, em Lisboa

Um gol salvador de Jonas deixou o Benfica em vantagem no duelo com o Zenit nas oitavas de final da Liga dos Campeões. O atacante brasileiro marcou aos 46 minutos do segundo tempo e garantiu o triunfo dos portugueses sobre a equipe russa, por 1 a 0, nesta terça-feira, em Lisboa.

Com o resultado, em uma partida de poucas emoções, o Benfica abriu vantagem no duelo por uma vaga nas quartas de final. Para avançar, o time português só precisa de um empate na partida da volta, marcada para o dia 9 de março, em solo russo.

Benfica e Zenit fizeram um duelo truncado no primeiro tempo. Apesar do domínio da posse de bola (65%) na etapa, o time português arriscou pouco no ataque. Registrou apenas duas finalizações. O Zenit foi ainda mais discreto no setor ofensivo, com apenas uma finalização nos primeiros 45 minutos.

Brasileiro Jonas, que briga pela Chuteira de Ouro, volta a ser decisivo e garante vitória do Benfica sobre o Zenit pela Liga dos Campeões
Brasileiro Jonas, que briga pela Chuteira de Ouro, volta a ser decisivo e garante vitória do Benfica sobre o Zenit pela Liga dos Campeões

Uma das chances do Benfica surgiu dos pés de Jonas, que arriscou de fora da área e mandou rente à trave, aos 28 minutos. O Zenit respondeu aos 35, com outro brasileiro. Hulk encheu o pé e bateu uma falta rasteira, também perto da trave. De resto, os goleiros Julio Cesar, da equipe da casa, e Lodygin, tiveram pouco trabalho.

A segunda etapa trouxe melhor futebol dos dois lados do campo, porém sem lances mais agudos. Tentando abrir vantagem no confronto em casa, o Benfica buscou mais o ataque. E Gaitán era a maior aposta dos portugueses, com finalizações perigosas aos 11 e aos 23 minutos.

Mas o Zenit, aos poucos, passou a neutralizar as poucas chances do Benfica e voltou a deixar o duelo truncado no meio-campo. Sem desanimar, o Benfica insistia. Aos 44 minutos, o time da casa ganhou uma "ajudinha" do rival. Criscito recebeu o cartão vermelho e abriu espaço na defesa russa.

O Benfica soube aproveitar esta vantagem antes do apito final. Aos 45 minutos, na cobrança de falta originada no lance de Criscito, Jonas escorou de cabeça e mandou para as redes, marcando o único gol da partida e garantindo a vitória dos portugueses.

Futebol Internacional
Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em EsportesX