Divulgação/Juventude
Divulgação/Juventude

Juventude demite técnico Gilmar Dal Pozzo após derrota para o Guarani

Comandante não resistiu no cargo após sofrer quatro tropeços consecutivos

Estadão Conteúdo

21 Outubro 2017 | 20h38

O Juventude anunciou neste sábado a demissão do técnico Gilmar Dal Pozzo. A sequência de quatro derrotas consecutivas - a última para o Guarani - que fez o time ficar longe da briga pelo acesso foi crucial para a decisão da diretoria. Também deixam o clube o preparador físico Anselmo Sbragia, e os auxiliares Luciano Cardozo e Ben-Hur Peres.

+ Confira a tabela da Série B do Campeonato Brasileiro

+ Inter sofre, mas vence Criciúma e se consolida na ponta da Série B

+ Na briga por vaga no G4 da Série B, Vila Nova e Oeste só empatam no Serra Dourada

+ Londrina bate Paysandu e emplaca terceira vitória consecutiva na Série B

+ Brasil-RS e Santa Cruz empatam em Pelotas pela Série B

Dal Pozzo estava à frente do time desde o Campeonato Gaúcho. Em 38 jogos sob o comando do treinador, o Juventude conquistou 14 vitórias, nove empates 15 derrotas. O time chegou a liderar a Série B, mas caiu de produção no segundo turno e acabou ficando longe da briga para conquistar o sonho do acesso. No Gaúcho, foi eliminado nas quartas de final pelo arquirrival Caxias.

Em entrevista coletiva, ainda em Campinas na sexta-feira à noite, após a derrota para o Guarani, Gilmar Dal Pozzo, completamente irritado, criticou a postura da equipe e ainda deixou no ar que alguns atletas não estariam comprometidos com o clube. "O Juventude não fez por merecer. Ficamos abaixo na parte tática, técnica e mental. Agora é a hora de cada um assumir sua responsabilidade. Vou identificar quem tem a hombridade de vestir essa camisa. Tenho que identificar os meus guerreiros", disse o treinador.

A diretoria não escondeu a possibilidade de dispensar alguns jogadores, mas optou primeiramente por demitir o treinador, até pelos últimos resultados. A expectativa é que um técnico seja anunciado nas próximas horas. O sonho do Juventude é Antônio Carlos Zago, que está no comando do Fortaleza.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.