Kai Pfaffenbach| Reuters
Kai Pfaffenbach| Reuters

Kahn critica Cristiano: 'Precisa se dar conta da passagem do tempo'

Não é a primeira vez que alemão dispara contra o 'Gajo'

O Estado de S.Paulo

15 Junho 2016 | 11h36

Eleito pela Fifa o melhor jogador da Copa do Mundo de 2002, em honraria que foi definida antes de falhar no lance do primeiro gol dos dois gols de Ronaldo na final diante do Brasil, o ex-goleiro Oliver Kahn pendurou as luvas em 2008.  Atualmente, o ex-jogador do Bayern de Munique é comentarista da TV estatal alemã ZDF e, nesta terça-feira, não economizou nas críticas a Cristiano Ronaldo durante o empate por 1 a 1 entre Portugal e Islândia, em partida válida pelo Grupo F da Eurocopa

"Quando um jogador vai ficando velho, tem que se dar conta da passagem do tempo. Me aborrece ver sempre a mesma imagem, esse exagero, esse protagonismo", disparou Kahn. Após a transmissão, analisou que Cristiano Ronaldo "esteve discreto. Com o papel que desempenha, deveria ter lutado mais". 

A próxima partida da seleção portuguesa na Eurocopa será no próximo sábado, 18 de junho, contra a Áustria, no Parque dos Príncipes, na capital francesa. Para esta partida, Oliver Kahn também trabalhará como comentarista. 

Esta não é a primeira vez que Oliver Kahn alfineta as atitudes do português. Após a classificação do Real Madrid sobre o Wolfsburg, nas quartas de final da Liga dos Campeões, os jogadores do clube espanhol publicaram uma foto nas redes sociais na qual Cristiano aparece sem camisa. Sobre a foto, o alemão declarou: "Ultimamente tenho visto mais o abdômen dele do que os seios da minha mulher".

 

Team⚽️✌️

Uma foto publicada por Cristiano Ronaldo (@cristiano) em

Kahn também trabalhou na final da Liga dos Campeões, disputada no San Siro, em Milão, entre Real e Atlético de Madrid.Na ocasião, Cristiano Ronaldo bateu a última penalidade e confirmou a 11ª conquista da principal competição europeia do clube merengue. "Marcou o pênalti decisivo na decisão. Naturalmente, pode tirar a camiseta. Mas justo ele, que já ganhou tanto e é tão conhecido, poderia se conter. E também pensar um pouco nos jogadores do Atlético. Isso o faria realmente grande. Ao invés disso, é sempre espalhafatoso, e isso me aborrece", declarou o alemão. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

0 Comentários

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.