Paulo Fernandes/Vasco.com.br
Paulo Fernandes/Vasco.com.br

Kelvin agradece chance dada por técnico do Vasco e quer casa cheia no clássico

Equipe enfrenta o Fluminense no próximo sábado, em São Januário

Estadão Conteúdo

22 Maio 2017 | 16h18

Depois de uma estreia em que foi goleado por 4 a 0 pelo Palmeiras, o atacante Kelvin comemorou a recuperação do Vasco no Brasileirão, após a vitória por 2 a 1 sobre o Bahia, no último fim de semana, mas projetou um clássico muito equilibrado contra o Fluminense, no próximo sábado, às 16 horas, em São Januário, pela terceira rodada da competição. O jogador disse, em entrevista coletiva nesta segunda-feira, que o time está confiante e pediu o apoio da torcida no clássico carioca.

"Será um jogo difícil, mas normal quando se trata do Campeonato Brasileiro, no qual todas as partidas são complicadas. O Bahia foi um jogo difícil, havia feito 6 a 2 no Atlético-PR. O Fluminense é outra pedreira. Encaramos como um clássico, mas em casa e temos que apresentar a mesma intensidade. O apoio da torcida será importante nesse jogo. Tenho certeza de que o estádio estará lotado outra vez", avaliou o atacante vascaíno.

Kelvin, que teve o desempenho muito prejudicado por contusões no ano passado - e que acabou de se recuperar de outra lesão -, comemorou a oportunidade que recebeu do treinador Milton Mendes no jogo diante dos baianos. Ele entrou no lugar de Nenê, artilheiro e ídolo da equipe, sacado do time por opção do técnico.

"Fico feliz de ter recebido essa oportunidade, eu estava preparado. Contra o Palmeiras entrei para ganhar confiança na perna. Ainda tenho um pouco de dor, mas posso jogar. Preciso obedecer as funções táticas dentro de campo. Contra o Bahia fiz muito isso de marcar, fechar pelo meio, além de tentar crias as jogadas de gol. Quero continuar assim", exaltou o jogador.

O elenco do time carioca voltou aos treinos nesta segunda-feira, dividido em dois grupos. Os atletas que iniciaram a partida diante do Bahia, no último sábado, em São Januário, fizeram trabalho regenerativo. Os demais jogadores disputaram um jogo-treino no campo anexo contra os reservas da equipe sub-20.

Mais conteúdo sobre:
futebol Vasco Kelvin

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.