Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Esportes

Esportes » Kieza deixa o São Paulo e é oficializado como reforço do Vitória

Futebol

Nilton Fukuda|Estadão

Kieza deixa o São Paulo e é oficializado como reforço do Vitória

Atacante fez apenas dois jogos com a camisa do tricolor

0

Estadão Conteúdo

16 Março 2016 | 12h24

Durou apenas dois meses a passagem de Kieza pelo São Paulo. Nesta quarta-feira, o clube baiano anunciou a contratação do atacante, que teve passagem breve pelo futebol paulista e agora voltará a atuar em um dos times de Salvador - no ano passado, se destacou pelo Bahia.

Os detalhes da negociação não foram revelados, com o Vitória apenas anunciando que vai assinar um contrato por três temporadas com Kieza, que foi liberado pela comissão técnica do São Paulo e nem viajou para a Venezuela, onde o time encara nesta quarta-feira o Trujillanos pela Copa Libertadores, com a intenção de fechar a negociação.

O que se sabe de é que a negociação com Kieza inclui a possível chegada de dois jogadores da base do Vitória ao São Paulo. No início do ano, o clube do Morumbi firmou o compromisso de pagar ao Shanghai Shenxhin R$ 4 milhões pela contratação do atacante, valor que não foi repassado à vista. Assim, o Vitória pode bancar parte desse pagamento.

Insatisfeito no São Paulo, Kieza esperava ter mais chances com o técnico Edgardo Bauza e preferiu procurar uma equipe em que possa ser titular. O atacante tem ficado no banco de reservas como opção para Calleri e Alan Kardec - ele só foi titular contra o Água Santa, pelo Campeonato Paulista, e entrou no segundo tempo diante do The Strongest, pela Copa Libertadores.

Destaque no Bahia no ano passado, quando marcou 29 gols, Kieza agora vai vestir a camisa exatamente do rival Vitória, que celenbrou a contratação através das redes sociais: "Operação K9: Missão cumprida", publicou nas redes sociais. Kieza, de 29 anos, também possui passagens por Americano-RJ, Fluminense, Cruzeiro, Ponte Preta, Náutico e Al Shabab, dos Emirados Árabes Unidos.

Mais conteúdo sobre:

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.