1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Klinsmann se anima com o futuro apesar de derrota dos EUA

MARK GLEESON - REUTERS

02 Julho 2014 | 09h 55

Os Estados Unidos foram derrotados mas não se curvaram ao serem eliminados da Copa do Mundo pela Bélgica na terça-feira, e a decepção da seleção foi compensada pelo otimismo com o futuro.

Os norte-americanos caíram com um placar de 2 x 1 em uma prorrogação eletrizante que acabou com ambos os times correndo até a exaustão em um dos melhores jogos do torneio.

"É obviamente uma pena para nós terminarmos entre os derrotados, (mas) foi um jogo no qual demos de tudo para os torcedores, para o público", disse o técnico dos EUA, o alemão Juergen Klinsmann aos jornalistas.

"Foi um drama verdadeiro, um suspense, tivemos chances o bastante para empatar o jogo ou até mesmo vencê-lo antes. Foi um jogo que foi ao extremo."

Klinsmann disse que não poderia ter pedido mais de seus subestimados jogadores, que já desafiaram os prognósticos somente por chegar às oitavas de final e então lutaram bravamente contra um Bélgica habilidosa e bem organizada.

"Todos os jogadores estiveram no limite em campo. Sabíamos que cedo ou tarde eles chegariam no limite", disse Klinsmann. "Todos os jogadores foram além de suas capacidades. Eu disse a eles no vestiário que eles podem levar muita coisa positiva de volta para casa depois desse Mundial."

Klinsmann, que também acumula o cargo de diretor-técnico de futebol nos EUA, responsável pelo desenvolvimento da próxima leva de jogadores, disse que as performances do time no Brasil iriam proporcionar um novo impulso ao esporte no país.

"Devemos agora assimilar e desenvolver muito rápido um grupo jovem. Temos a Olimpíada (Rio 2016) à frente e uma Copa América especial nos EUA (em 2016)", disse ele, referindo-se a um torneio continental extra, para celebrar o centenário da confederação sul-americana de futebol, a Conmebol.

"Extraímos muito da experiência. Crescemos muito. Sabemos que podemos jogar páreo a páreo com outros países. Sabemos como nossos jogadores jovens são importantes para nós e agora podemos construir o próximo ciclo", disse o treinador.