1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Levir nega ter mandado time do Atlético-MG recuar em derrota

Estadão Conteúdo

21 Agosto 2014 | 10h 52

Treinador do time mineiro acredita que virada do Flamengo em jogo do Campeonato Brasileiro nesta quarta foi 'circunstância de jogo'

O Atlético-MG teve dois tempos bem distintos na derrota por 2 a 1 para o Flamengo, na última quarta-feira, no Maracanã, pelo Brasileirão. No primeiro, agrediu o adversário e conseguiu abrir o placar. Na segunda etapa, acabou ficando muito defensivo, passou a sofrer pressão e levou a virada. O técnico Levir Culpi, no entanto, garantiu que este recuo nos últimos 45 minutos não aconteceu por ordem dele.

"Não foi nada previsto. Foi uma circunstância do jogo, o Flamengo se soltou e aí faltou nossa iniciativa para buscar o contra-ataque, que era uma ótima oportunidade para tentar o segundo gol. Eu sabia que eles viriam, conversamos no intervalo, mas nós não tivemos essa capacidade para matar o jogo", declarou.

Diante do Flamengo, o Atlético-MG teve mais uma vez diversos desfalques. Por problema de lesão ou suspensão, Levir não pôde contar com Pierre, Réver, Leandro Donizete, Leonardo Silva, Marcos Rocha e Guilherme. Mas o treinador descartou justificar a derrota pelas ausências e garantiu que o clube tem elenco para substitui-las.

Bruno Cantini/Divulgação
Levir diz que derrota para o Flamengo foi uma "circunstancia de jogo"

"A ausência dos titulares é a oportunidades dos outros jogarem, e eles têm que estar prontos. Na final da Recopa Sul-Americana, fomos enfrentar o Lanús na Argentina e ganhamos lá por 1 a 0 com o Jemerson, um menino da base, de titular. Então não acho que haja um problema de elenco", comentou.