Agustin Marcarián/AP
Agustin Marcarián/AP

Conmebol pune Chapecoense, que está eliminada da Libertadores

Equipe é penalizada pela escalação irregular do zagueiro Luiz Otávio diante do Lanús

O Estado de S.Paulo

23 Maio 2017 | 15h34

A Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) puniu nesta terça-feira a Chapecoense pela escalação irregular do zagueiro Luiz Otávio na partida disputada contra o Lanús, em Buenos Aires, no último dia 18 de maio, no estádio La Fortaleza, pela Copa Libertadores.

Com a punição, o Lanús foi decretado vencedor da partida pelo placar 3 a 0 - o time catarinense venceu o duelo dentro de campo por 2 a 1 e o segundo gol da equipe foi justamente marcado por Luiz Otávio, que havia sido expulso no compromisso anterior do clube: a derrota para o Nacional do Uruguai, fora de casa, sendo que depois ele cumpriu apenas a suspensão automática no confronto com o Atlético Nacional, pela final da Recopa Sul-Americana.

O problema é que o zagueiro teria sido suspenso por três partidas, além de multado, pela Conmebol antes do compromisso na Argentina. A Chapecoense alega, no entanto, que não foi avisada formalmente sobre a punição.

"Estamos convictos da nossa decisão. O jogador que entrou em campo estava dentro do regulamento e não temos nada a declarar além disso. Estamos tranquilos com essa decisão, que foi minha como presidente do clube", afirmou o presidente da Chapecoense, Plinio David de Nes Filho, na semana passada.

O diretor jurídico da Chapecoense, Luiz Antonio Palaoro, afirmou à reportagem do Estado nesta tarde de terça-feira que clube e Conmebol farão uma videoconferência nas próximas horas. O clube se manifestou agora há pouco, por meio de sua página no Twitter, para informar que vai entrar com recurso para tentar reverter a punição.

A Chapecoense recebe o Zulia, da Venezuela, justamente nesta terça na Arena Condá, às 19h30 (de Brasília), mesmo horário do confronto entre Nacional e Lanús, em Montevidéu, no Uruguai. Com a punição confirmada, o time brasileiro volta a ter quatro pontos em cinco jogos, contra dez do Lanús e oito do Nacional, e fica sem chances de se classificar para a segunda fase da competição.

Mais conteúdo sobre:
Chapecoense Libertadores

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.