1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail
Futebol Internacional

Lucas Piazón tem caso de assédio sexual arquivado, diz site

- Atualizado: 26 Janeiro 2016 | 19h 42

Atleta do Chelsea era acusado de abusar de mulher de 21 anos

A Promotoria de Toronto retirou a acusação de crime sexual contra o atacante brasileiro Lucas Piazón, segundo informações do site canadense 1130 news. O atleta do Chelsea, que está emprestado ao Reading, também da Inglaterra, teve um mandato de prisão expedido em outubro de 2015 por, supostamente, abusar de uma mulher de 21 anos na época da disputa dos Jogos Pan-Americanos disputados no Canadá. 

Em entrevista à ESPN, o advogado de Piazón explicou que a desistência se deu pela falta de provas no caso. "A acusação nunca deveria ter acontecido, porque a polícia sabia desde o momento em que a coletiva de imprensa (no qual o anúncio do suposto abuso sexual foi feito) que esse caso nunca iria a julgamento. Foi errado, nunca deveria ter acontecido", afirmou Brian Greenspan.

Lucas Piazon e Andrey estão como procurados pela polícia de Toronto

Lucas Piazon e Andrey estão como procurados pela polícia de Toronto

RELEMBRE O CASO

De acordo com Departamento de Polícia de Toronto, no dia 25 de julho de 2015, uma garota, que não teve o nome revelado, estava com uma amiga em um clube noturno da cidade quando conheceu Piazon e Andrey, goleiro do Botafogo de Ribeirão Preto. Os dois a acompanharam até a casa de uma mulher (não identificada) e, lá dentro, abusaram sexualmente dela.

No Canadá, entretanto, a legislação sobre este tema é diferente da brasileira, conforme faz questão de explicar a polícia. "Abuso sexual" pode ser tanto o ato sexual não consentido quanto um beijo forçado. Piazon foi formado no São Paulo e vendido ao Chelsea antes de estrear como profissional. 

O goleiro Andrey não teve seu caso arquivado, e continua sendo investigado.

 

Futebol Internacional
Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em EsportesX