Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Esportes

Esportes » Lugano promete ajudar os zagueiros mais jovens do São Paulo

Futebol

Werther Santana/Estadão

Esportes

futebol

Lugano promete ajudar os zagueiros mais jovens do São Paulo

Defensor pensa em ser tutor de novatos como Lyanco e Lucão

0

Ciro Campos,
O Estado de S. Paulo

19 Janeiro 2016 | 07h00

O torcedor do São Paulo certamente não terá a oportunidade de ver todo o trabalho de Diego Lugano pelo clube. O defensor, apresentado nesta segunda-feira no CT da Barra Funda, assumirá um papel importante fora do gramado, como líder no vestiário, incentivador e principalmente, protetor dos mais jovens, jogadores vistos como joias pela diretoria.

Os exemplos mais claros são de companheiros de posição do uruguaio. Lyanco, de 18 anos, Lucão, 19, e Rodrigo Caio, 22, disputam com Breno a vaga de titular ao lado de Lugano. O trio teve chances na temporada 2015, mas por ficar marcado em atuações ruins da equipe, chegaram a levar vaias da torcida. O técnico Edgardo Bauza já demonstrou preocupação por isso e explicou que falhas de posicionamento da equipe causaram essa exposição desnecessária dos jovens nas derrotas.

Lugano demonstrou estar ciente desse problema e se colocou à disposição para contribuir. "Se posso ajudá-los hoje, talvez seja um pouco nesse aspecto de proteger. Só quero proteger quando for conveniente, será uma das minhas principais funções no São Paulo", disse o uruguaio durante a sua apresentação. "Estou à disposição do grupo para ajudar, seja incentivando ou levando água ao companheiro que está com sede."

De acordo com o defensor, o trio de garotos tem qualidade suficiente para não precisar de tanta ajuda. Lugano vê potencial em todos e afirmou que têm nível para chegar à seleção brasileira. "Também vou aprender com eles. Quero ter uma relação de amizade e igualdade."

O espírito de coletividade e liderança pesou para a diretoria ir atrás do defensor. A identificação com a torcida e a experiência de dez anos como capitão da seleção uruguaia o credenciam a ocupar o posto de comandante, antes pertencente a Rogério Ceni. "O grupo que escolhe quem é líder e quem não é. Venho ser mais um, transmitir experiência", afirmou.

Comentários