1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Copa 2014

Luis Suárez é suspenso por nove jogos e está fora da Copa do Mundo

Jamil Chade e Ronald Lincoln Jr. - O Estado de S. Paulo

26 Junho 2014 | 10h 51

Punição é a mais severa da história dos Mundiais

A Fifa aplica a maior punição de sua história numa Copa do Mundo e suspende o atacante uruguaio Luis Suárez por nove jogos, aplica uma multa e impede que ele desempenhe qualquer atividade no futebol por quatro meses. O Uruguai enfrenta a Colômbia no Maracanã no sábado e eventualmente o Brasil nas quartas-de-finais sem o melhor jogador da liga inglesa. O presidente da federação uruguaia de futebol, Wilmar Valdez, afirmou que vai recorrer da decisão.

Apesar de ser anunciada como um órgão independente da Fifa, o Comitê de Disciplina da entidade não atuou sem consultar a cúpula da organização. O Estado apurou que uma decisão só foi tomada depois que o presidente da Fifa, Joseph Blatter, voltou de Manaus ao Rio de Janeiro, chegando ontem no início da madrugada.

Tony Gentile/Reuters
O zagueiro italiano Giorgio Chiellini reclama após ser mordido por Luis Suárez. O uruguaio foi suspenso por nove partidas em competições internacionais e quatro meses sem poder atuar como jogador de futebol, além de R$ 247 mil de multa

A ordem era clara: mostrar ao mundo que a Fifa não tolera atos de violência no futebol, num esforço para recuperar sua credibilidade profundamente afetada por casos de corrupção. Em nenhum momento os critérios para tomar a decisão foram anunciados e nem mesmo o nome dos árbitros que avaliaram o caso. A punição, por exemplo, é três vezes superior ao que sofreu Zinedine Zidane pela cabeçada que deu na final da Copa de 2006.

Suárez foi condenado pela mordida que deu em um zagueiro italiano Giorgio Chiellini durante o jogo que eliminou o time de Balotelli na primeira fase da Copa do Mundo. Criticado por ex-jogadores, presidentes e até psicólogos, Suárez entra na lista de grandes jogadores que ficam de fora de parte de um Mundial por agressões ou por comportamento inadequado.
O jogador fica de fora da Copa e ainda precisará cumprir a suspensão mesmo durante as Eliminatórias para o próximo Mundial. Partidas amistosas não contam. Para a Copa de 2018, porém, ele poderá voltar.

AFASTAMENTO

Mas Suarez também fica de fora de qualquer atividade esportiva, inclusive de treinamentos pelo Liverpool por quatro meses. Isso significa que não pode nem mesmo entrar para ver uma partida de futebol, não pode ficar na concentração do Uruguai e nem em qualquer recinto da Fifa. A multa aplicada é de 100 mil francos suíços, R$ 247 mil. Segundo a Fifa, mesmo que os uruguaios recorram da decisão, não há nenhum impacto sobre os próximos jogos. Na entidade, o recurso não tem efeito suspensivo e, na melhor das hipóteses, ele ficaria isento de pagar a multa até que a decisão fosse tomada.

Ainda assim, o caso corre o risco de se transformar em uma batalha judicial. Os uruguaios esperaram até o último minuto do prazo dado pela Fifa para apresentar a defesa. Isso obrigou a entidade a se reunir pela noite de ontem. A delegação de Montevidéu ainda indicou que vai recorrer da decisão. Uma apelação ainda poderia ser levada à Corte Arbitral dos Esportes, com sede em Lausanne. Ao contrários dos Jogos Olímpicos de 2012, o tribunal optou por não se transferir para o Rio. Mas a entidade está de prontidão, caso uma disputa ocorra.

O time uruguaio vinha alertando nos últimos dias que seu jogador estava sofrendo "perseguição" e que uma punição seria resultado de uma iniciativa da imprensa inglesa, além de uma conspiração do Brasil. A Federação Uruguaia de Futebol chegou a pedir solidariedade entre os cartolas sul-americanos, justificando que "a região vê o futebol" de uma "outra forma". Para os dirigentes uruguaios, a mordida jamais aconteceu. Essa foi a terceira vez que Suarez foi condenado por morder um adversário. Na Holanda, ele pegou sete jogos de suspensão. Na Inglaterra, em abril, ele foi suspenso com dez jogos.

DINHEIRO
Suárez também deve perder dinheiro. 888poker, uma das empresas que o patrocina, deixou claro que "não vai tolerar esse comportamento" e que vai "rever sua relação" com o jogador. A Adidas também indicou que vai o retirar de novas atividades de marketing. De Alcides Ghiggia ao presidente do Uruguai, as condenações vieram de forma dura contra o jogador que foi eleito o melhor da Liga Inglesa no ano e tem sido decisivo para o Uruguai.

"Esse tipo de comportamento não pode ser tolerado em um campo de futebol, e em particular em uma Copa do Mundo em que milhões de pessoas estão vendo as estrelas no campo", indicou a entidade. "O Comitê Disciplinar levou em conta todos os fatos do caso e o grau de culpa do senhor Suárez de acordo com as relevantes previsões no código. A decisão é válida assim que comunicada", afirmou Claudio Sulser, presidente do Comitê Disciplinar.

"Luis Suárez foi considerado culpado por quebrar a regra estipulada no artigo 48 parágrafo 1 do código disciplinar da Fifa, e o artigo 57. Ele está suspenso por nove partidas. A primeira partida da suspensão será servida no próximo jogo da Copa do Mundo entre Uruguai e Colômbia", disse a Fifa, em comunicado. "Há ainda uma punição de quatro meses de todo o futebol, de acordo com o artigo 22 do código disciplinar da Fifa. Além de uma multa de 100 mil francos suíços". 

Copa 2014