1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Luxemburgo elogia postura do Flamengo: 'Não teve desespero'

Estadão Conteúdo

04 Setembro 2014 | 09h 21

Treinador valoriza postura de atletas para reverter o placar após perder por 3 a 0 o primeiro jogo das oitavas de final contra o Coritiba

Além de comemorar a classificação na Copa do Brasil, Vanderlei Luxemburgo exaltou a postura apresentada pelos jogadores do Flamengo no difícil duelo contra o Coritiba, na noite de quarta-feira, no Maracanã. Após levar 3 a 0 no jogo de ida, o time carioca devolveu o placar aos paranaenses e buscou a vaga na disputa de pênaltis.

"Conseguimos o resultado com um postura que temos tido desde que cheguei. Fizemos um jogo ruim em Curitiba e aqui o time foi o mesmo, mas o comportamento foi outro. O time não foi desesperado em busca do resultado. Foi uma equipe equilibrada", destacou o treinador. "A equipe mostrou uma maturidade muito grande, equilíbrio."

Para Luxemburgo, a postura mais madura e o bom posicionamento garantiram o triunfo pelo placar elástico. "A grande virtude desta equipe foi não deixar oportunidade de contragolpe. Não vi o Coritiba ter nenhuma possibilidade de contragolpe, porque estávamos bem posicionados. Não podemos nos expor. Só podemos fazer o segundo gol, depois do primeiro. O terceiro depois do segundo."

Marcos de Paula/Estadão
Técnico acredita que a paciência foi fundamental para a sua equipe conquistar a vitória

A vitória garantiu o time carioca nas quartas de final da Copa do Brasil, quando enfrentará o América-RN, responsável pela eliminação do Atlético-PR. O bom triunfo e a classificação aumentaram a empolgação da torcida, feliz também pela reação no Brasileirão, de saltou da lanterna para o 9º lugar da tabela.

Preocupado com o novo clima de confiança nas arquibancadas, Luxemburgo já avisou que vai manter a cautela nas duas competições. "Conheço o Flamengo, que vai do céu ao inferno rápido. Já falam em ser campeão, G4, Copa do Brasil. Não temos que pensar lá em cima. Temos que pensar no confronto com o Grêmio, que é um confronto direto. Depois, vira o turno e vamos ver os pontos para sair da confusão", disse, projetando a partida contra o time gaúcho, sábado, no Maracanã.

"Não temos a melhor equipe do campeonato. Se tivéssemos, eu não estaria no Flamengo e o time seria líder. O Flamengo é um time planejado para sofrer em campo, marcar bastante e usar a velocidade. É a estratégia que criamos. Eu, como torcedor do Flamengo, estou dando cambalhotas, mas sou técnico", ponderou.

Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo