Site/Grêmio
Site/Grêmio

Maicosuel é oficializado como reforço do Grêmio e assina contrato de seis meses

Atleta de 31 anos, tem contrato com o São Paulo até a metade de 2020, mas ficou fora dos planos de Dorival Junior

Estadão Conteúdo

08 Fevereiro 2018 | 10h58

Uma semana depois de o jogador ter chegado a Porto Alegre para realizar exames médicos, o Grêmio, enfim, oficializou a contratação do meia-atacante Maicosuel como reforço para a temporada deste ano. O jogador assinou um vínculo de empréstimo de apenas seis meses, em um acordo que tem opção de renovação por mais seis, após apresentar desequilíbrio muscular nos testes aos quais foi submetido.

+ Confira a tabela do Campeonato Gaúcho

O atleta de 31 anos tem contrato com o São Paulo até metade de 2020, mas ficou fora dos planos do técnico Dorival Junior para esta temporada e, inicialmente, havia um acordo prévio firmado para a assinatura de um compromisso de um ano com o time gremista.

Porém, como a sua situação física é ainda um pouco incerta e Maicosuel precisará fazer um trabalho especial para reunir boas condições de atuar, o jogador acabou assinando por apenas seis meses com o clube gaúcho. Anteriormente, ele havia sido contratado pelo São Paulo a pedido de Rogério Ceni, atual treinador do Fortaleza, no ano passado, quando o ídolo tricolor foi demitido antes da contratação de Dorival.

Testes realizados no último final de semana apontaram que o meia-atacante está com um desequilíbrio muscular de uma perna em relação à outra. Com isso, precisará passar por um trabalho de fortalecimento para poder ficar à disposição do técnico Renato Gaúcho.

Maicosuel é o sexto reforço confirmado pelo Grêmio para esta temporada. Antes dele chegaram o atacante Alisson, os meio-campistas Thonny Anderson e Thaciano, o zagueiro Paulo Miranda e o lateral Madson ao elenco tricolor.

Em sua carreira profissional, o novo reforço gremista também vestiu as camisas de Guarani, Atlético Sorocaba, Paraná, Cruzeiro, Palmeiras, Botafogo, Hoffenheim, Udinese, Atlético-MG, Al Sharjah (dos Emirados Árabes) e finalmente a do São Paulo.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.