Mais para Pelé que para Garrincha

O Brasil tem 98 campeões mundiais no futebol, 11 já morreram e pelo menos 15 vivem em situação difícil sem aposentadoria ou um bom emprego. Mesmo entre os vencedores de 1994, quando os salários eram mais altos, há desempregados que precisam jogar para sustentar a família. Uma situação inversa ao futuro que se anuncia aos pentacampeões de 2002. Esses estão mais pertos da fortuna de Pelé do que da desgraça de Garrincha. Leia mais no Jornal da Tarde

Agencia Estado,

04 Agosto 2002 | 10h53

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.