Mais um show do São Paulo: 7 a 0

Quem foi ao Morumbi hoje não vai esquecer a aula de futebol, arte e show apresentada pelo São Paulo, novo líder do Torneio Rio-São Paulo. O time protagonizou uma atuação impecável e massacrou o Bangu, venceu por 7 a 0. França, em uma das tardes mais inspiradas de toda a carreira, marcou quatro gols na partida e assumiu o primeiro lugar na artilharia da competição ao lado de Dodô, do Botafogo-RJ, com 14 gols. Belletti, que voltou ao time depois de longa temporada na reserva, voltou em grande forma e marcou dois. A superioridade em campo foi tamanha que até mesmo os adversários acabaram encantados. "Sem hipocrisia, o time do São Paulo é o time que todo técnico gostaria de comandar", disse o treinador do Bangu, Miguel Ferreira, depois do jogo. No intervalo, o goleiro Eduardo admitiu que era muito difícil superar o São Paulo. "Eles tem um jogo no meio-de-campo muito bonito de se ver, para quem está de fora." No jogo, o Bangu não teve tempo para respirar. França abriu o placar no primeiro minuto. O atacante recebeu um passe do zagueiro Émerson e chutou sem defesa para o goleiro Eduardo. Mais nove minutos e novo gol do atacante que, desta vez, recebeu o passe de Belletti. O lateral foi muito festejado pelos companheiros pelo lance. Mas ainda havia mais. Aos 15 minutos, confusão na grande área. No bate-rebate Souza chuta duas vezes mas a bola é rebatida pela defesa do Bangu. Sobrou para Kaká que fuzilou, marcando o terceiro gol são-paulino. O tormento do time carioca que saiu de campo com o mérito de não ter apelado para a violência, ainda não teria fim. China faz falta em Kaká dentro da área: pênalti. França cobra para marcar seu terceiro gol no jogo. De calcanhar - No segundo tempo, Ferreira colocou Bruno Lazaroni e Marcinho em campo, mas a situação não melhorou, apesar do Bangu ter conseguido melhor aproveitamento ofensivo. Logo aos 5 minutos, Belletti recebeu um passe de Reinaldo e chutou, com a precisão de um atacante, para fazer o quinto gol, que foi comemorado por todos os jogadores do time, titulares e reservas e o técnico Nelsinho. Mais quatro minutos e foi a vez de Kaká lançar uma bola para França que fez seu quarto gol no jogo, o sexto do time, de cabeça. E ainda havia mais. Em troca de passes na área aos 18 minutos, Reinaldo passa de calcanhar para França lançar Belletti, que novamente não desperdiçou e fechou o placar. Com o resultado, o time vai embalado para o clássico contra o Palmeiras, quarta-feira.

Agencia Estado,

17 Março 2002 | 19h47

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.