Manchester City promete altos investimentos e descarta negociar Agüero

Presidente do time admitiu frustração com temporada sem títulos

Estadão Conteúdo

30 Maio 2017 | 11h18

Descrevendo o fato de o time não ter conquistado títulos com Pep Guardiola como uma "decepção", o presidente do Manchester City, Khaldoon Al-Mubarak, apresentou os planos do clube e prometeu dar ao treinador "alguns dos melhores do mundo" em outra temporada de grandes investimentos. No entanto, uma enxurrada de novas contratações não significa o fim do ciclo de jogadores como Sergio Agüero e Yaya Touré.

Em sua avaliação anual de fim de temporada, Al-Mubarak disse que o City está "realmente indo em uma direção que é positiva" sob Guardiola, embora o clube tenha terminado o Campeonato Inglês em terceiro lugar, sido eliminado nas oitavas de final da Liga dos Campeões. Além disso, não chegou à final de qualquer competição doméstica.

"A partir dessa perspectiva, a temporada foi uma decepção", disse. "Estamos jogando um tipo de futebol que é muito empolgante, muito divertido, que eu acho que os torcedores vão amar. Os resultados virão, não tenho dúvidas".

Antes da primeira temporada de Guardiola, o Manchester City gastou cerca de US$ 200 milhões (aproximadamente R$ 650 milhões) em reforços e o clube prometeu manter altos investimentos neste ano.

O meia-atacante Bernardo Silva já se juntou ao clube por, segundo informações da imprensa local, US$ 43 milhões (R$ 140 milhões), e Al-Mubarak confirmou que o City segue no mercado m busca de reforços para a defesa. O goleiro brasileiro Ederson, do Benfica, está prestes a assinar com o time. O lateral-direito Kyle Walker e o lateral-esquerdo Benjamin Mendy, do Monaco, já tiveram seus nomes ligados ao clube.

"Vamos fazer com que alguns dos melhores talentos do mundo participem da estratégia que temos perseguido. Este ciclo começou no verão passado (europeu) e este verão devemos esperar o mesmo", disse Al-Mubarak. "Sabemos exatamente o que Pep quer. O mais importante é que Pep sabe o que ele quer, quem ele quer, e espero que tenhamos sucesso em trazer quem ele quer".

Al-Mubarak garantiu que Agüero não vai deixar o City, ainda que o atacante tenha expressado dúvidas sobre o seu futuro durante a temporada, quando a sua condição de titular passou a ser ameaçada por Gabriel Jesus.

"Sergio Agüero é um dos melhores jogadores do mundo e somos uma equipe que aspira a vencer todas as competições em que competimos", disse o presidente do City. "Ter Sergio como parte do time é uma necessidade absoluta. Nunca esteve em dúvida."

Al-Mubarak também quer que Touré "continue sua jornada" no clube que defende há sete anos, mas o seu contrato se encerra no próximo mês. Gael Clichy, Bacary Sagna, Willy Caballero e Jesus Navas foram liberados, mas o futuro do marfinense está indefinido. Porém, ele pode ser forçado a reduzir o salário se quiser permanecer no time de Manchester.

O dirigente só espera que a próxima temporada não termine sem títulos. "Não há nada que me incomode mais do que as pessoas ligando ou me enviando mensagens me parabenizando pelo terceiro lugar (no Inglês). Na realidade, minha resposta foi bastante padrão para todos, não me parabenizem pelo terceiro, não há nada para felicitar, não há nada para comemorar", concluiu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.