AFP/Luis Acosta
AFP/Luis Acosta

Mancini vê derrota em final como 'aprendizado' para Chapecoense no Brasileirão

Alviverde catarinense estreia contra o Corinthians em Itaquera, no próximo sábado

Estadão Conteúdo

11 Maio 2017 | 12h02

O técnico da Chapecoense, Vagner Mancini, quer que a equipe veja a derrota para o Atlético Nacional, da Colômbia, na final da Recopa Sul-Americana, como um "grande aprendizado". Na noite da última quarta-feira, o time catarinense foi goleado pelo atual campeão da Libertadores por 4 a 1, em Medellín, e viu a vantagem de 2 a 1 que tinha construído no jogo de ida, em casa, no dia 4 de abril, ser superada.

"Vimos um estádio lotado, numa atmosfera que não tínhamos jogado ainda, e que serviu como um grande aprendizado para nós", avaliou Mancini, em entrevista coletiva depois da partida na Colômbia. "No Brasileirão, que começa no próximo final de semana, teremos muitos jogos assim e temos que estar mais amadurecidos daqui para frente".

Apesar da derrota, o treinador disse que o revés não vai atrapalhar o time para os próximos desafios de 2017. "Tivemos um bom início de temporada, conquistamos o Estadual e estamos numa Libertadores com um time que joga junto há apenas quatro meses. Sabemos que teríamos dificuldades, mas não é uma derrota que vai nos abalar", ressaltou.

Sobre o jogo em Medellín, Mancini disse que o time da casa foi "soberano" desde o início e culpou o primeiro gol do Atlético, marcado no primeiro minuto de jogo por Dayro Moreno, como fator determinante para a derrota da Chapecoense. "O gol no início direcionou o jogo para o que o Atlético Nacional queria. Isso foi fundamental para que a gente saísse derrotado. A Chape teve bons momentos, mas o Atlético foi soberano na partida", reconheceu.

A Chapecoense estreia no Brasileirão no próximo sábado, às 19 horas, contra o Corinthians, em São Paulo. Pela Libertadores, o time volta a campo na quarta-feira da semana que vem, às 21h45, contra o Lanús, na Argentina, pela quinta rodada da fase de grupos do torneio. Em terceiro lugar no Grupo 7, com quatro pontos, a três do vice-líder Nacional, do Uruguai, a equipe catarinense precisa vencer o time argentino, atual líder com sete pontos, para manter viva a possibilidade de se classificar para as oitavas de final da competição continental.

Mais conteúdo sobre:
Futebol Chapecoense Vagner Mancini

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.