Cruzeiro/Divulgação
Cruzeiro/Divulgação

Mancuello celebra estreia pelo Cruzeiro, mas admite precisar melhorar

Argentino diz estar abaixo da forma física ideal, porém se diz feliz por estreia em vitória sobre o América-MG, por 1 a 0

Estadão Conteúdo

05 Fevereiro 2018 | 17h42

O uruguaio Arrascaeta foi o grande destaque da vitória do Cruzeiro sobre o América-MG, no domingo, ao marcar o golaço que definiu o placar de 1 a 0 no Mineirão, mas a partida também não será esquecida por outro estrangeiro do elenco celeste. O argentino Mancuello entrou no fim da partida e jogou seus primeiros minutos pelo time mineiro.

+ Arrascaeta comemora golação no Mineirão

+ Clubes da Série A vetam uso do árbitro de vídeo

"Foi muito bom. Foram poucos minutos, é lógico. A ansiedade que eu tinha para poder estrear, ainda mais em um clássico, com esse estádio lotado... Fiquei muito feliz por ter participado do jogo. Foi uma experiência muito linda. Fico mais feliz ainda pelo resultado que obtivemos no Mineirão", declarou nesta segunda-feira.

Mancuello foi o último reforço contratado pelo Cruzeiro para a temporada e, por isso, chegou ao clube depois dos demais. O próprio argentino admitiu estar abaixo dos companheiros fisicamente e programou mais algumas semanas para se equiparar aos outros.

"Sabemos que cheguei 15 dias depois dos meus companheiros, que estão em uma etapa diferente da minha. Tenho que tentar voltar o mais rápido possível para pegar aquele condicionamento e ir, aos poucos, entrando time. Mas vou tentar sempre fazer o melhor, contribuir no resultado da melhor maneira possível. O funcionamento da equipe foi muito bom e isso deixa todo mundo mais tranquilo", considerou.

O meio-campista também fez questão de exaltar Arrascaeta pelo gol marcado. "Ele é um cara muito bom, todos gostam dele. A gente fica feliz quando essas coisas acontecem para pessoas boas. Em um jogo tão difícil, ele decidiu com aquele golaço. É o que eu falei, ele trabalha sério todos os dias, tem um desafio pessoal pela frente, que é o Mundial, e todo grupo tem que ajudá-lo a cumprir o seu sonho."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.